Especificação

Aprobio quer especificação mais rígida para biodiesel brasileiro e prepara lançamento de selo de qualidade próprio


BiodieselBR.com - 25 mai 2020 - 18:13 - Última atualização em: 26 mai 2020 - 10:02

O setor de biodiesel está de olho no futuro. Nessa última sexta-feira (22), a Associação dos Produtores de Biocombustíveis do Brasil (Aprobio) apresentou um pedido junto à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para que as especificações do biodiesel brasileiro se tornem ainda mais rigorosas. A ideia é antecipar mudanças que só serão necessárias a partir de janeiro de 2023 quando a oitava fase do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve) – o equivalente nacional do rigoroso padrão de emissões Euro 6 – entra definitivamente em vigor.

A formalização da proposta à ANP foi decidida pelo conselho da Aprobio na terça-feira passada (19). Mas esse foi só o ponto final de um processo que durou mais de um ano de trabalho. “Essa era uma demanda que a gente já vinha discutindo internamente desde o ano passado”, conta o presidente do conselho da Aprobio, Erasmo Battistella, acrescentando que o texto apresentado foi elaborado por um grupo de trabalho construído pelos “técnicos e engenheiros das indústrias” associadas.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar