Informações

Compra de Imcopa pela Bunge pode travar no Cade


Gazeta do Povo - 16 out 2020 - 10:00

Com cerca 500 funcionários em duas plantas no Paraná, a processadora de soja Imcopa corre o risco de ver sua venda para a multinacional Bunge não se concretizar. Na última semana, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu que irá julgar em tribunal a aquisição, anunciada em fevereiro e formalizada em maio.

A Imcopa, que é uma das maiores indústrias no segmento, responsável por produzir o óleo de soja da marca Leve, está em recuperação judicial e depende da negociação para pagar credores. Estima-se que a dívida da empresa esteja na casa de R$ 1 bilhão.

Segundo o Cade, Imcopa e Bunge apresentaram dados de mercado divergentes dos apresentados pelos concorrentes no que diz respeito à estrutura do setor de óleo de soja refinado. A autarquia também sustenta não ter recebido dados sobre a participação de outras empresas no segmento de lecitina de soja – espécie de gordura obtida do grão, um dos principais produtos da Imcopa.

Na avaliação do Cade, a aquisição pode fazer a Bunge ter domínio desleal em ambos os segmentos.

Com fábricas em Araucária (região metropolitana de Curitiba) e Cambé (região de Londrina), a Imcopa pediu recuperação judicial em 2013, fruto de dívidas acumuladas desde a crise mundial de 2008.

Carlos Coelho – Gazeta do Povo