Comissão do Senado aprova PL com data para proibição de combustíveis fósseis em veículos

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira (16) um projeto que reduz gradualmente a venda de veículos movidos a combustíveis fósseis – gasolina e diesel. O texto estabelece a proibição total a partir de 2060.

A proposta segue para análise da Comissão de Meio Ambiente do Senado. Depois, por tramitar em caráter terminativo, irá direto para a Câmara. O projeto só precisará passar pelo plenário do Senado se houver apresentação de recurso pelos senadores.

Pelo projeto, a participação dos veículos novos a combustão nas vendas do país não poderá ultrapassar 90% em 2030, 70% em 2040 e 10% em 2050. A partir de 2060, as vendas estarão proibidas.

Biocombustível

Há exceção dessa regra para os veículos movidos a biocombustíveis, como etanol e biodiesel. Esses modelos poderão continuar sendo vendidos, desde que funcionem exclusivamente com esses combustíveis.

A alternativa ao modelo de combustão é o motor elétrico, que ainda tem pequena participação no mercado brasileiro.

O autor do projeto, Telmário Mota (PTB-RR), argumenta que outros países já estabeleceram datas para proibir veículos movidos a combustíveis fósseis. Para ele, a medida gera redução da poluição, o que traz impacto positivo para a saúde das pessoas.

“Devemos lembrar que o Brasil possui uma produção de eletricidade relativamente limpa. A troca dos veículos movidos a combustíveis fósseis por veículos elétricos, nesse contexto, será ambientalmente vantajosa”, diz.

Biodiesel direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal