Dendê / Palma

Demanda por óleo de palma cresce com preços de óleos rivais em alta


Reuters - 10 ago 2023 - 10:57

A demanda por óleo de palma tem crescido à medida que seu desconto frente aos óleos de soja e de girassol aumentou, impulsionado pela recente alta de preços dos óleos rivais devido a preocupações com a produção nos EUA e interrupções no fornecimento da região do Mar Negro, disseram autoridades do setor.

Espera-se que esse aumento na demanda ajude a Indonésia e a Malásia a reduzirem seus estoques de óleo de palma, reforçando simultaneamente os contratos futuros do produto da Malásia.

“A precificação agressiva tem ajudado o óleo de palma, conforme os compradores mudam de outros óleos para o óleo de palma nos embarques no próximo mês”, disse Sanjeev Asthana, diretor executivo da Patanjali Foods Ltd., maior compradora de óleo de palma da Índia.

A Índia, maior compradora mundial de óleos comestíveis, importou 1,09 milhão de toneladas de óleo de palma em julho, quase 60% a mais que em junho e o maior volume em sete meses.

As importações da Índia permanecerão robustas durante agosto e setembro também, disse Asthana.

O óleo de palma bruto é oferecido a 910 dólares a tonelada, incluindo custo, seguro e frete (CIF) para a Índia para embarques em setembro, em comparação com 1.050 dólares e 1.010 dólares para óleo de soja e óleo de girassol, respectivamente, disseram negociantes.

Os preços do óleo de soja subiram no último mês devido às preocupações com a produção nos Estados Unidos e à queda na oferta da Argentina, principal exportadora, enquanto o óleo de girassol ficou caro depois que a Rússia se retirou do acordo de grãos do Mar Negro, disse um negociante de Nova Délhi junto a uma trading global.

A região do Mar Negro é responsável por 60% da produção mundial de óleo de girassol e 76% das exportações.

"Os preços do óleo de palma não subiram, ao contrário, caíram devido ao aumento dos estoques nos países produtores e ficaram ainda mais baratos para os compradores", disse o comerciante.

Compradores asiáticos, sensíveis a preço, tradicionalmente dependem do óleo de palma por causa dos custos baixos e tempos de envio rápidos.

Juntamente com a Índia, China, Bangladesh e Paquistão também aumentaram as compras de óleo de palma para embarques em agosto e setembro, disse um trader de Mumbai.

As importações de óleo vegetal pela China, que consistem principalmente de óleo de palma, aumentaram 48% em julho em relação ao ano anterior, para 778.000 toneladas.

O desconto do óleo de palma para óleos rivais provavelmente cairá gradualmente, já que o aumento das exportações reduziria os estoques na Malásia e na Indonésia, disse o trader.

As exportações de óleo de palma da Malásia aumentaram 15,55%, para 1,35 milhão de toneladas em julho, de acordo com o Malaysian Palm Oil Board. Nos primeiros dez dias de agosto, as exportações de produtos de óleo de palma da Malásia aumentaram 17,5%, para 383.795 toneladas, informou a AmSpec Agri Malaysia na quinta-feira.

Rajendra Jadhav – Reuters