Produção e consumo

Rio+20 utilizará biodiesel (B20), consumo deve ser de 1,7 milhão de litros [atualizado]


BiodieselBR.com - 12 jun 2012 - 09:42 - Última atualização em: 12 jun 2012 - 13:46
rio20-bandeiras
A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável pretende fazer mais do que falar sobre sustentabilidade, a organização está se esmerando para minimizar a pegada ambiental do evento que está para começar no Rio de Janeiro nessa quarta-feira (13). E o biodiesel vai fazer parte desse esforço alimentando os geradores que vão produzir a eletricidade durante as atividades oficiais.

Para tanto, o Comitê Nacional de Organização (CNO) da Rio+20 foi autorizado hoje (11) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a adquirir cerca de 1,7 milhão de litros de B20 – óleo diesel com 20% de adição de biodiesel.

O governo brasileiro vai gastar R$ 3,8 milhões com a compra de óleo diesel que será usado na geração de energia elétrica na Rio+20. O Itamaraty já fez os empenhos — autorizações de pagamento — para a Petrobras Distribuidora, fornecedora do combustível que abastecerá os geradores de energia elétrica instalados em diferentes espaços onde ocorrerão as reuniões relacionadas à conferência.
 
O óleo diesel comprado pelo Comitê Nacional de Organização da Rio+20, ligado ao Itamaraty, é o B20 S50, com a composição de 20% de biodiesel e 80% de óleo diesel. O combustível é considerado como detentor de baixo teor de enxofre e, conforme planos e resoluções da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), deve ser adotado neste ano por caminhões — os postos de gasolina devem se adaptar à novidade.

Na ponta do lápis, isso significa uma demanda da ordem de 340 mil litros de B100. Nas contas da CNO, se fosse usado num ônibus, esse volume de biodiesel bastaria para rodar 970 mil quilômetros – mais que o suficiente para uma viagem de ida e volta entre a Terra e a Lua.

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com
com informações do Correio Brasiliense
Tags: Rio+20