Informações

FUP diz que trabalhadores da PBio entram em greve a partir desta quinta-feira


Broadcast Agro - 19 mai 2021 - 16:40

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou que, a partir das 7h de amanhã (20), os trabalhadores da Petrobras Biocombustível (PBio) vão entrar em greve, por tempo indeterminado, exigindo a manutenção dos empregos dos petroleiros da subsidiária, que está em processo final de privatização pela Petrobras.

A estatal anunciou a venda de 100% das ações da PBio em julho do ano passado, incluindo três usinas de biodiesel, mas deixando de fora as participações societárias da PBio na BSBios – vendida separadamente em fevereiro deste ano –, de 50%, e na Bambuí Energia, de 8,4%, também já vendida pela estatal por R$ 1.

Os trabalhadores da PBio reivindicam transferência para outras unidades da Petrobras. A PBio, fundada em 2008, uma das maiores produtoras de biodiesel do País, tem atualmente cerca de 150 trabalhadores.

Segundo a FUP, a greve da PBio vai paralisar as atividades nas usinas de biocombustíveis de Candeias, na Bahia, e de Montes Claros, em Minas Gerais, além da sede da subsidiária, localizada no Rio de Janeiro. A usina de Quixadá, no Ceará, que também foi colocada à venda como as outras unidades, está desativada (em hibernação).

“A greve reivindica a manutenção dos empregos dos trabalhadores concursados da PBio, que ouviram, em 2019, a falsa promessa de que seriam realocados a outras áreas do Sistema Petrobras em caso de venda da holding”, ressaltou o coordenador do Sindipetro Minas Gerais, Alexandre Finamori.

Segundo o sindicalista, a greve foi o último recurso depois que a gestão anterior da Petrobras, do ex-presidente Roberto Castello Branco, se negou a garantir os empregos.

"Os trabalhadores, a FUP e os Sindipetros buscam reabrir as negociações com a nova diretoria da estatal para que seja revisto o envio desses empregados para a sumária demissão pela nova empresa. O objetivo é mudar o modelo de venda, para que os trabalhadores permaneçam no Sistema Petrobras", informou Finamori.

Outra preocupação do movimento sindical se refere aos trabalhadores terceirizados, que teriam sido prejudicados com o desmonte e privatização das unidades da Petrobras. Centenas de terceirizados já foram demitidos e enfrentam dificuldade para retornar ao mercado de trabalho.

Denise Luna – Broadcast Agro

Tags: Greve Pbio