PUBLICIDADE
cremer
Informações

Biodiesel Week: representantes do setor cobram decisão sobre mistura em 2023


BiodieselBR.com - 11 ago 2022 - 10:19

“Precisamos que o governo tome logo uma decisão sobre a mistura para o próximo ano”, cobrou o superintendente da União Brasileira do Biodiesel e do Bioquerosene (Ubrabio), Donizete Tokarski, durante a mesa que reuniu parlamentares para debater qual a relação entre o setor de biodiesel e o Congresso Nacional. O encontro abriu o primeiro dia da Biodiesel Week que aconteceu em Brasília nesta quarta-feira (10).

Em sua terceira edição, o evento organizado pela Ubrabio acontece num momento em que o setor vive um de seus maiores impasses sem saber o que esperar o do próximo ano.

Por um lado, continua em pleno vigor a resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) que garante a adoção do B15 a partir de março do ano que vem. Por outro, o governo federal vem mantendo o mandato de biodiesel abaixo do nível previsto desde maio de 2021 e não tem dado nenhum sinal de que esteja pensando em normalizar a situação. Hoje a mistura que deveria estar em 14% está em 10%.

Além das 57 usinas instaladas no país amargarem níveis de ociosidade superiores a 50% de sua capacidade, a situação deixa o setor sem poder planejar o próximo ano. “Estamos no início do plantio da próxima safra de soja (...) os fabricantes de biodiesel têm que fazer suas compras agora antes que a matéria-prima esteja comprometida”, alerta Donizete acrescentando que seria vital que o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, garantisse a previsibilidade.

Frente

Com uma eleição que pode virar o panorama político atual do avesso, a reunião buscou incluir representantes de diferentes correntes políticas para dar um panorama do que o setor poderá esperar nos próximos quatro anos. Participaram da mesa os deputados federais: Pedro Lupion (PP/PR), Márcio Macêdo (PT/SE), Alceu Moreira (MDB/RS) e Arnaldo Jardim (Cidadania/SP).

Segundo o diretor da Frente Parlamentar Mista do Biodiesel (FPBio), João Henrique Hummel, as conversações com o governo federal já vêm acontecendo há vários meses e não dependem necessariamente do calendário eleitoral. Parlamentares da frente têm rodado os gabinetes da Esplanada dos Ministérios apresentando estudos e dados setoriais. A sinalização dos ministérios da Agricultura (MAPA), Meio Ambiente (MMA), Minas e Energia (MME), Casa Civil tem sido positiva.

O presidente da FPBio, Pedro Lupion, reforça que vem trabalhando para melhorar a interlocução com o governo e amenizar os temores de que a retomada da mistura do biodiesel não teria impacto negativo nas bombas de combustível. “Em ano eleitoral essa é uma preocupação”, diz acrescentando ter boa relação com o ministro Sachsida e que este já disse não querer “criar qualquer dificuldade para o setor”.

B20

Em sua fala o petista Márcio Macedo – um dos coordenadores da campanha de Lula –, lembrou que o setor de biodiesel está perto de completar 20 anos e que isso abre uma oportunidade importante para que um novo governo e legislatura retomem o debate sobre a expansão do biodiesel inclusive com a definição de um novo calendário de aumentos da mistura que leve o país até o B20.

“Datas redondas são símbolos importantes e o próximo ano precisa ser aproveitado para estabelecer um grande debate nacional para estabelecer o B20 como meta”, diz.

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com