RenovaBio

Oleoplan está refazendo certificação de Iraquara no RenovaBio


BiodieselBR.com - 18 fev 2021 - 15:46

Não é no tamanho que a usina de biodiesel de Iraquara (BA) cresceu. Menos de um ano depois de ter obtido a certificação que permite que a planta participe do RenovaBio, a Oleoplan está refazendo todo o processo junto à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A nova consulta pública foi aberta nessa segunda-feira (15).

As duas usinas do grupo Oleoplan – Veranópolis (RS) e Iraquara (BA) – foram certificadas em fevereiro do ano passado. Juntas, elas poderiam emitir até 680,7 mil Créditos de Descarbonização (CBios) por ano.

Com a ampliação da usina de Iraquara esse número já havia subido bastante. Desde dezembro, a Oleoplan pode fabricar até 468 mil m³ de biodiesel em seu complexo industrial da Bahia – aumento de 62,5% sobre a capacidade anterior. Esse aumento elevou o potencial de emissão de CBios da unidade de 212,3 para 345 mil unidades.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR


Fração elegível da produção da unidade baiana deve aumentar de 28% para perto de 50%
 
Não é no tamanho que a usina de biodiesel de Iraquara (BA) cresceu. Menos de um ano depois de ter obtido a certificação que permite que a planta participe do RenovaBio, a Oleoplan está refazendo todo o processo junto à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A nova consulta pública foi aberta nessa segunda-feira (15).
 
As duas usinas do grupo Oleoplan – Veranópolis (RS) e Iraquara (BA) – foram certificadas [https://www.biodieselbr.com/noticias/regulacao/rbio/anp-libera-mais-tres-usinas-de-biodiesel-para-emitirem-cbios-210220] em fevereiro do ano passado. Juntas, elas poderiam emitir até 680,7 mil Créditos de Descarbonização (CBios) por ano.
 
Com a ampliação da usina de Iraquara esse número já havia subido bastante [https://www.biodieselbr.com/noticias/usinas/info/oleoplan-recebe-autorizacao-para-ampliacao-da-usina-de-iraquara-011220]. Desde dezembro, a Oleoplan pode fabricar até 468 mil m³ de biodiesel em seu complexo industrial da Bahia – aumento de 62,5% sobre a capacidade anterior. Esse aumento elevou o potencial de emissão de CBios da unidade de 212,3 para 345 mil unidades.
 
Fração elegível
 
A nova certificação permitira a emissão de até 556,4 mil CBios por ano. Isso faria de Iraquara a segunda maior emissora potencial de títulos de descarbonização do setor de biodiesel, atrás somente a usina de Lapa (PR) da Potencial que pode colocar no mercado até 619,4 mil CBios.
 
Ao valor médio da última semana – R$ 32,21 –, a Oleoplan poderia faturar R$ 17,9 milhões no mercado de descarbonização. 
 
A documentação publicada pela Green Domus mostra que a maior mudança está na fração elegível pleiteada pela empresa – a parcela da produção da usina que poderia ser contada para a emissão de CBios. No certificado anterior o limite era de 28%, agora a fração poderá chegar a 49,7%.
 
Essa mudança foi possível porque a empresa passou incluir na conta o biodiesel fabricado a partir de óleo de palma. A primeira certificação incluía apenas o biocombustível feito a partir de gorduras animais e óleos residuais. O óleo de soja e de algodão ainda não puderam entrar na conta.
 
Em compensação, a Nota de Eficiência Energético-Ambiental (NEEA) da usina caiu ligeiramente, indo de 79,4 para 72,1 gCO2eq/MJ.
 
Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com