Iniciativa complementar ao RenovaBio será lançada na semana que vem


O Ministério de Minas e Energia, em parceria com a ANP e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), lançará na próxima segunda (20) uma iniciativa chamada Combustível Brasil. O foco principal é atrair novos players para o refino de combustíveis no Brasil e minimizar a dependência crescente das importações.

No entanto, a iniciativa também promoverá mudanças na logística e no abastecimento interno do Brasil que interessam ao setor sucroenergético. Muitas das ações programadas para o RenovaBio serão complementadas e impactadas de acordo com o desenvolvimento do Combustível Brasil.

Como as duas iniciativas, RenovaBio e Combustível Brasil, pretendem mexer no mercado de combustíveis, o objetivo é que os programas estejam alinhados e caminhem em sintonia, reforçando as propostas. Enquanto o primeiro tem foco nos biocombustíveis, envolvendo mais as usinas, o segundo vai mexer mais com a distribuição e refino dos combustíveis.

De acordo com o MME, “a iniciativa propõe ações e medidas para estimular investimentos e diversificar o setor de abastecimento de combustíveis em todo o País”.

No lançamento do projeto, que conta com a participação ativa das empresas e associações do setor, serão apresentadas as bases da iniciativa e o cronograma inicial.

Espera-se que seja apresentado uma lista de propostas e diretrizes para serem encaminhadas à aprovação do CNPE, na reunião de junho.

O secretário de Petróleo e Gás do MME, Márcio Felix, informou que cerca de 80 pessoas do setor participaram da elaboração das diretrizes para o Refino. Além deste evento que marcará o lançamento do programa Combustível Brasil, o ministério realizará, em março, um workshop em Brasília com todas as associações do setor, conforme o site Brasil Energia.

O MME já vem discutindo informalmente o setor de refino há cerca de três meses com representantes da indústria. Durante esse período, foram realizadas um total de 21 reuniões com Sindicom, Sindigás, empresas importadoras e pequenos refinadores, informa o Brasil Energia.

Diminuição de participação

A superintendente de abastecimento da ANP, Maria Ines Souza, informou hoje (dia 16/02), durante seminário no Rio de Janeiro, que o Combustível Brasil vai aprofundar estudos sobre os efeitos do reposicionamento da Petrobras, que tende a reduzir sua participação no mercado de combustíveis no Brasil.

A ideia, segundo ela, é avaliar o “que podemos fazer para suprir se houver um déficit de distribuição e revenda [de combustível] em alguma região do país”, destacou a superintendente, de acordo com o Valor Econômico.

Lançamento

O lançamento acontece no Auditório da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), em Recife. O Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, estará presente para apresentar a nova ação e detalhar seu funcionamento.

Biodiesel direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.