Motores

Volkswagen elétrico e-Delivery terá lançamento em breve


Estadão - 26 jan 2021 - 11:31

A Volkswagen Caminhões e Ônibus lançará o e-Delivery no primeiro semestre de 2021. Logo, está se preparando para o início da produção do caminhão elétrico.

Nesse sentido, a empresa começou o treinamento dos funcionários na fábrica de Resende (RJ). Da primeira faz parte o time de produção.

Depois vêm os funcionários que vão cuidar da parte elétrica do e-Delivery. Por fim, o pessoal das áreas administrativas. E as equipes das regionais de vendas de todo o Brasil.

O treinamento é para aproximar os colaboradores da nova tecnologia. É o que diz o gerente executivo de estratégia corporativa da VWCO, Walter Pellizzari Júnior.

A montagem de parte do e-Delivery vai ser feita na linha convencional. Ou seja, onde são feitos os caminhões a diesel.

É o caso da suspensão e dos eixos. Segundo Pellizzari, nem todos os funcionários vão ter contato direto com o veículo elétrico. “Mas eles têm de reconhecer os processos de segurança”, diz.

Caminhão elétrico

Nesse sentido, eles têm de saber que o caminhão tem motor alimentado por baterias. E que existem cabos de alta tensão. “Isso exige cuidados extras”, diz Pellizzari.

De acordo com ele, o veículo vai para a área de “comissionamento”. Ou seja, onde ´feita a montagem das partes elétricas´.

Enfim, são itens como cabos, motor elétrico e as baterias. Nessa etapa, o e-Delivery recebe energia pela primeira vez. Isso exige procedimentos específicos. Porque a tensão elétrica é superior a 600 volts.

Vários times

“Essa área requer mais segurança por causa da alta voltagem”, conta Pelizzari. Segundo ele, por isso essa a área é separada das outras.

Nesse sentido, várias equipes foram envolvidas no projeto. Sobretudo para tornar a linguagem técnica mais fácil de ser entendida. Por exemplo: recursos humanos, engenharia e treinamento de rede.

Além disso, a fábrica da VWCO está sendo atualizada para a nova realidade. Nesse sentido, ganhou carregadores ultrarrápidos. Eles podem recarregar as baterias do e-Delivery em uma hora.

Uma hora

As baterias são recarregadas nesses equipamentos. Esses caminhões estão sendo usados para avaliações em laboratório e certificação. É uma espécie de ajuste final antes da produção em série.

Os primeiros e-Delivery vão ser entregues para a Ambev, em junho. A empresa de bebidas vai receber 100 caminhões elétricos até o fim do ano.
Por isso, a próxima etapa do treinamento integrará a rede de concessionárias. Sobretudo os times das concessionárias que atendem esse cliente. Ou seja, nas grandes cidades.

Centros urbanos

Isso porque o transporte em regiões urbanas é o foco do elétrico e-Delivery. Nesse sentido, o treinamento deve começar nos próximos meses.

A produção do e-Delivery no complexo de Resende (RJ) já começou. Na Planta Piloto são feitas as definições e a confirmação do processo produtivo. Além dos treinamentos.

Em outras palavras, trata-se de um “ensaio” antes do início da produção em massa. Além disso, há ensaios sendo feitos em laboratórios em todo o País.

Testes

Assim também, estão sendo realizados testes no campo de provas da VWCO. Os engenheiros fazem simulações que permitem agilizar as avaliações do e-Delivery.

Segundo a empresa, novas metodologias de validação estão sendo usadas. Isso acelera a fase de desenvolvimento.

Na prática, o ganho impressiona. Em seis meses, dá para simular o equivalente a dez anos em condição real de operação.