Motores

UE: vendas de elétricos supera a de carros diesel em agosto


Turbo - 28 set 2021 - 11:42

O feito teve lugar nesse último mês de agosto, segundo revelam dados reunidos pela empresa especializada em análises de mercado automóvel JATO Europe. E segundo os quais, os Veículos Eléctricos (EV) e Híbridos Plug-In (PHEV), conseguiram, no mês em questão, uma quota de mercado de 21%, com um total de 151.737 veículos entregues, contra 20% de quota dos Diesel, motorização com a qual foram entregues “apenas” 141.635 veículos.

De resto e ainda sobre estes números, importa referir que, o último mês de agosto, nem sequer foi o melhor mês de sempre para os EV e PHEV, mas apenas o segundo melhor. Facto que, ainda assim, não impediu que fosse o primeiro mês em que este tipo de motorizações conseguiu ultrapassar os Diesel.

Aliás e para se ter uma ideia mais precisa sobre o percurso já feito pelos EV e PHEV, só entre janeiro e agosto, este tipo de motorizações já vendeu um total de 1,32 milhões de viaturas. Ao passo que, no mesmo período de 2020, as vendas não tinham ido além dos 158.300 veículos.

ID.3 e Kuga na frente das respectivas corridas

Quanto a modelos, o mais vendido, em agosto, foi o Volkswagen ID.3, repetindo, assim, uma liderança que já tinha conseguido em julho. Sendo que, no segundo lugar e a não muita distância, ficou o americano Tesla Model 3, seguido de outro elétrico Volkswagen – o ID.4.

Já entre os PHEV, liderança do Ford Kuga, mesmo com uma queda de 26% nas vendas face ao resultado obtido no mês homólogo de 2020. Surgindo, logo a seguir, outro SUV, o Mercedes GLC, e, no terceiro lugar, um sedan: o BMW Série 3 PHEV.

Gasolina continua a reinar

Apesar da meritória prestação dos EV e PHEV, no mercado europeu, em agosto, a verdade é que os resultados destas motorizações mantêm-se ainda distantes do desempenho conseguido pelos motores de combustão a gasolina. Os quais, apesar da tendência de queda que têm vindo a protagonizar, continuam reunindo a maioria das preferências dos consumidores do Velho Continente, com 56 por cento quota, só em agosto.

Relativamente a modelos, mérito para o novo Dacia Sandero, que terminou agosto como a proposta mais vendida, pelo segundo mês consecutivo. Resultado que também torna o modelo romeno o quinto mais vendido, até ao momento, em 2021.

No segundo lugar, surge o eterno Volkswagen Golf, o qual continua a revelar uma tendência de queda, em comparação com anos anteriores e depois de já ter passado pelo primeiro lugar, em 2021.

Mercado europeu continua em queda

Finalmente e no que ao mercado diz respeito, uma tendência de queda, acima dos dois dígitos, pelo segundo mês consecutivo, facto que, ainda assim, não impede que o Velho Continente some já e desde janeiro, números bem mais positivos do que em idêntico período de 2020 – 8.095.419 é o número de veículos já comercializados este ano, contra os 7.192.839 em idêntico período de 2020.

Já no que diz respeito, apenas e só, ao mês de agosto, um total de 713.714 unidades transacionadas, ou seja, menos 18% que no período homólogo de 2020; menos 33% que em agosto de 2019; mas também o pior mês de agosto, desde 2014.

Entre as razões que contribuem para este declínio, surgem os problemas de fornecimento de chips para a indústria automóvel e que tem levado muitos condutores a virarem-se para o mercado de usados, defende a JATO Europe.

Francisco Cruz – Turbo