Soja

Preços da soja reagem em Chicago


Valor Econômico - 02 abr 2019 - 10:30

Os preços da soja subiram ontem (01) na bolsa de Chicago e recuperaram as perdas de sexta-feira, quando a divulgação de estoques elevados do grão nos Estados Unidos pesou sobre as cotações. A alta refletiu a confirmação de compras chinesas da matéria-prima americana e novos sinais de avanço nas negociações entre Washington e Pequim para encerrar de vez as disputas comerciais entre os dois países. Inundações no Meio-Oeste dos EUA também colaboraram.

Os contratos para julho, que ocupam a segunda posição de entrega atualmente) registraram alta de 11 centavos de dólar (1,23%), fechando a US$ 9,0875 o bushel (medida equivalente a 27,2 quilos). Com isso, no ano a segunda posição passou a acumular ganhos de 1,54%, mas nos últimos 12 meses a queda ainda chega a 13,9%, segundo o Valor Data.

20190402 PrecoChicago GRAFICOOntem, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) confirmou que os exportadores americanos fecharam contratos de vendas de 828 mil toneladas à China com entrega neste ano-comercial 2018/19, que terminará em agosto. Somando-se compras confirmadas na sexta-feira, o volume chegou a 1,6 milhão de toneladas.

De acordo com a consultoria ARC Mercosul, os preços mais baixos na sexta-feira por causa dos estoques impulsionaram as aquisições. Mas, paralelamente, a mídia americana diz que as negociações entre China e EUA avançaram depois da visita de uma delegação americana ao país asiático. Nesta semana, as conversas continuam com a visita de uma delegação chinesa a Washington.

Além disso, o clima nos Estados Unidos continua no radar dos investidores. Inundações no Meio-Oeste do país podem ter prejudicado cerca de 400 mil hectares de terra agricultável.

Marina Salles e Fernanda Pressinott – Valor Econômico