Dendê / Palma

Biopalma recebe primeira safra de dendê de agricultores familiares


Assessoria de Imprensa Vale - 15 ago 2012 - 10:10
biopalma dende_familiar_150812
A usina extratora de óleo de palma da Biopalma da Amazônia S.A., localizada em Moju (PA), recebeu no final da semana passada os frutos de dendê coletados pelos primeiros 24 agricultores que ingressaram no Programa de Agricultura Familiar em 2010. Até então, a usina, inaugurada em junho passado, era abastecida pelos frutos colhidos pela própria empresa para a produção do óleo de palma.

A expectativa de colheita para este primeiro ano é de 40 toneladas do fruto. A renda das famílias da região, que hoje é cerca de R$ 500 mensais, poderá crescer em até 300%, ficando entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil por mês, a partir do sexto ano, quando a planta atingir o pico de produção.

Lançado em fevereiro de 2010, o Programa de Agricultura Familiar tem como meta envolver duas mil famílias com o plantio de dendê até 2013. Atualmente, este programa já beneficia 227 famílias de agricultores e mais 500 estão em fase de cadastramento. Os agricultores são financiados, por meio do Banco da Amazônia, com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf-Eco Dendê), programa do Governo Federal para a aquisição de mudas, manutenção da plantação e necessidades de subsistência nos três primeiros anos do plantio até o início da colheita.

As famílias atendidas pelo programa dedicam parte de suas terras ao plantio da palma e recebem da Biopalma, além da assistência técnica gratuita, a garantia de compra da matéria-prima durante 30 anos de produção. Paralelamente, para fortalecer a agricultura familiar junto aos produtores atendidos pelo programa, a Biopalma faz o acompanhamento e fornece o suporte técnico necessário para o desenvolvimento da produção agrícola pelas famílias, uma vez que elas também cultivam outras culturas na mesma propriedade.

A usina extratora de óleo da Biopalma da Amazônia S.A., empresa da Vale em sociedade com o Grupo MSP, é a primeira de duas unidades que serão construídas para extrair o óleo da palma. Além das usinas, será construída e operada pela Vale uma planta industrial para transformar o óleo em biodiesel a partir de 2015. O investimento total é de US$ 500 milhões.
Tags: Vale