Eventos

A evolução e discussões do programa nacional de biodiesel


BiodieselBR.com - 31 out 2012 - 15:56 - Última atualização em: 01 nov 2012 - 14:32
miguel angelo
Os argumentos e explicações são uma constante. As usinas seguem pressionando pelo aumento da mistura e exaltam as externalidades positivas. O governo continua dizendo que é preciso avaliar melhor o que já foi feito e qual o impacto que o aumento da mistura terá no preço do diesel, no preço da soja, no preço do transporte público e ainda tem dúvida se haverá matéria-prima para o B10 ou para o B20.

A Conferência Internacional BiodieselBR 2012 teve início com a apresentação do diretor executivo do Grupo BiodieselBR e colunista desta revista, Miguel Angelo Vedana.Em sua fala de abertura, ele ressaltou a relevância de um evento que há muitos anos já pode ser considerado o maior dedicado ao biodiesel na América Latina.

Neste ano, a conferência deu um verdadeiro salto quântico. O número de inscritos saltou de 250, no ano passado, para mais de 330, com a presença de participantes de 11 diferentes países e quatro continentes.Um crescimento superior a 30% de um ano para o outro, que exigiu a escolha de um local mais espaçoso para a conferência, o luxuoso Hotel Grand Hyatt, em São Paulo (SP). Vedana fez questão de ressaltar a representatividade que o evento alcançou em sua oitava edição.Estarão presentes aqui representantes de 45 usinas de biodiesel, responsáveis por 94% de todo o biodiesel produzido em 2012, comemorou. Outro destaque foi a presença recorde de representantes do governo e profissionais envolvidos com o Programa Nacionalde Produção e Uso de Biodiesel(PNPB), além de distribuidoras.

Durante a abertura, o público foi informado que uma marca histórica acabava de ser atingida: as usinas brasileiras ultrapassaram 10bilhões de litros de biodiesel produzidosdesde o lançamento do PNPB.

Segundo Vedana, o setor passou por mudanças significa tivas,que mexeram profundamente coma dinâmica do mercado.Tivemos a nova regulação do Selo Combustível Social, uma nova especificação do biodiesel, um anteprojeto do novo marco regulatório e duas grandes mudanças no sistema de leilões.Tudo isso em menos de um ano,comentou. E lembrou que há poucomais de seis meses a maior polêmica do setor envolvia as alegadas assimetrias no Fator de Ajuste Logístico,novidade introduzida em agosto doano passado e descontinuada em maio passado.Faz pouco mais deseis meses, mas para a gente parece um passado longínquo, completou.

Também houve uma evolução notável na postura das distribuidora sem relação ao biodiesel. Se antesa ênfase estava nos problemas de qualidade, após a aprovação da nova especificação da ANP a questão passa a ser a forma de realizar atransição para misturas maiores, de maneira organizada e sem atritos.

Por baixo dessas modificações radicais, contudo, o debate de fundo continua muito parecido, com as usinas cobrando publicamente aumentos na mistura obrigatória e lembrando as externalidades positivas do biocombustível. Já o governo segue adotando uma postura cautelosa, argumentando que é preciso avaliar melhor o que já foi feito e qual o impacto que o aumento da mistura terá no preço do diesel, no preço da soja, no preço do transporte público; e ainda há dúvidas se haverá matéria-prima para o B10 ou para o B20.

Na sequência, o diretor de BiodieselBR desviou o foco das questões estruturais levantadas para informar que o renomado médico e professor Paulo Saldiva, da USP, faria a primeira palestra da conferência .Enquanto nós falamos sobre os aspectos econômicos do biodiesel, ele fala sobre uma coisa um pouco mais importante. Ele fala sobre a vida. A escolha de Saldiva para abrir a conferência foi para que tenhamos em mente que o biodiesel gera benefícios que não podem ser mensurado sem notas de cem reais, comentou.

O objetivo desta edição da Conferência BiodieselBR é avança rnessas discussões, trazendo para este palco alguns dos atores mais importantes do setor para que apresentemos problemas e soluções que vão nortear o setor de biodiesel nos próximos anos, finalizou Vedana.

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com

banner revista_31
Tags: C2012