PUBLICIDADE
006

Cinética: Notícias sobre biodiesel


BiodieselBR - 06 nov 2007 - 13:00 - Última atualização em: 20 dez 2011 - 11:16

Por Miguel Angelo Vedana
[email protected]

Vale no biodiesel


Apesar de não confirmar, a Vale já bateu o martelo e vai mesmo produzir biodiesel. A matériaprima será uma variedade do dendê desenvolvida na Costa Rica, identificada pela empresa como melhor opção para a produção de biodiesel. A aquisição das sementes para a formação do viveiro já aconteceu. Agora a empresa trabalha em pelo menos duas frentes: a busca de um modelo para a aquisição de terras para o plantio e a escolha da tecnologia a ser usada na usina.

Novo modelo


A idéia inicial da Vale era o modelo tradicional, onde a empresa compraria a usina e tocaria o negócio. Mas a proposta apresentada para os fabricantes foi um modelo diferente, onde o construtor da usina seria uma espécie de prestador de serviço, construindo e gerenciando a unidade. Os fabricantes ficaram de avaliar a nova proposta, mas tudo indica que falta pouco para aceitarem.

100 milhões a mais


Bastante comentado no começo do ano, o fim do fornecimento de B20 pela Petrobras à Vale tem motivos que não foram anunciados. A Vale continuaria usando B20 se o preço do biodiesel fosse semelhante ao cobrado em 2007, que era muito próximo ao preço do diesel. Como a Petrobras pretendia repassar os custos, a Vale não aceitou continuar. Para se ter uma idéia do valor, se a Vale estivesse usando B20 hoje, gastaria cerca de 100 milhões de reais a mais por ano com o combustível.

Maior usina do Brasil


A Petrobras planeja construir no Nordeste a sua usina ‘premium’ de biodiesel. Ela teria capacidade para 300 milhões de litros por ano e utilizaria tecnologia própria, não mais da norte-americana Crow Iron Works. O que deve estar preocupando a estatal é de onde sairá a matéria-prima para todo esse volume de biodiesel. Uma vez que a mamona vem perdendo espaço, a empresa precisa encontrar uma oleaginosa competitiva para a agricultura familiar. Ou usar óleo de soja.

Enrolação


Além dessa mega usina, representantes do programa paranaense de biodiesel já dão como certo a vinda de uma nova usina da Petrobras para o município de Palmeira, 80 km de Curitiba. No entanto, já fazem mais de três anos que o protocolo de intenções foi assinado com o governo paranaense e a usina continua no papel.

Falando nisso...


A cidade de Ourinhos (SP) já teve o projeto da maior usina de biodiesel do Brasil, batizada Naturoil. A empresa, vinculada ao grupo espanhol CIE Automotive está passando por um “ajuste de mercado” e o projeto ainda não saiu do papel, mesmo com a definição do terreno e a realização da terraplanagem pela prefeitura há mais de um ano. Com essa indefinição, a francesa Axens, que forneceria a tecnologia para a usina, pode ficar de fora e não entrar no mercado brasileiro.