Mamona

Estudos da mamona: Máquinas Agrícolas


BiodieselBR - 01 fev 2006 - 23:00 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:22

Adaptação de semeadora manual para plantio direto de mamona (Ricinus communis L.)

O sistema de semeadura direta oferece uma série de vantagens ao produtor rural; no entanto, existe carência de equipamentos para propriedades de baixa renda.Visando atender esse segmento, a Embrapa Semi-árido, a partir de uma semeadora manual para a semeadura direta (plantio direto) de milho e feijão, desenvolvida por artesãos da área de abrangência do Projeto Gavião/SEAG -CAR-Bahia, no sudoeste baiano, efetuou adaptações e testes para a semeadura direta de sementes de mamona (Ricinus communis L.). A semeadora é ideal para a exploração de pequenas áreas, principalmente, naquelas onde os equipamentos moto mecanizados e ou de tração animal para o preparo de solo não são facilmente disponíveis. O plantio direto da mamona com a semeadora manual adaptada contribuirá para a preservação do meio ambiente, principalmente nas áreas em fase de degradação, pois a ação mecânica sobre o solo é bem menor do que o uso de implementos com tração mecânica ou animal. O desempenho operacional da semeadora manual, que foi avaliado com quatro níveis de sementes (25%, 50%, 75%  e 100% ), apresentou bom desempenho na distribuição de sementes de mamona em covas.

Adaptação de uma descascadora de amendoim de acionamento manual para descascamento da mamona

Objetivando oferecer nova alternativa de equipamento para o descascamento dos frutos da mamona (Ricinus communis L. cv. BRS 149 Nordestina) procedeu-se a uma adaptação em um descascador de amendoim de acionamento manual do tipo pendular, desenvolvido pela Embrapa Algodão, ao qual foram agregados um a grelha côncava de ferro e quatro tariscas com borrachas no semi-cilindro com a finalidade de atritar os frutos sobre a grelha côncava com a finalidade de seu descascamento. Para avaliação do protótipo realizou-se um ensaio comparativo frente ao descascamento manual no Campo Experimental da Embrapa Algodão, localizada no Município de Barbalha, CE. Utilizaram-se 30 amostras de 2,0 kg de baga de mamona, após secagem durante 12 dias da colheita, em condições naturais, em um secador de piso cimentado, ao ar livre. As amostras foram submetidas a dois processos de beneficiamento: a) mecânico, por meio do descaroçador adaptado de amendoim, e b) manual através do atritamento da semente com o solo cimentado utilizando-se uma tábua de madeira. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com 15 repetições, cujos resultados indicam que o equipamento apresenta maior capacidade de descascamento e menor percentagem de marinheiro, em relação ao processo manual e, quanto à percentagem de sementes obtidas e cascas, os dois processos apresentaram comportamento similar. Ressalta-se que os índices de marinheiro obtidos no protótipo foram extremamente altos e, conseqüentemente baixos os quantitativos de sementes, sugerindo, daí, que o mesmo seja mais bem estudado.