PUBLICIDADE
Informações

Vanguarda lucra R$16,8 mi e reduz endividamento


Reuters - 02 mai 2012 - 09:01 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
brasilecodiesel020512
A Vanguarda encerrou o primeiro trimestre de 2012 com um lucro líquido consolidado de R$16,837 milhões, revertendo um prejuízo de R$865 mil obtidos no mesmo período do ano passado.

Enquanto o segmento agrícola registrou lucro de R$21,818 milhões, o de biodiesel reportou prejuízo de R$4,981 milhões.

O Ebitda -sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização- totalizou R$51,840 milhões, crescimento de 309,54% ante os primeiros três meses de 2011, influenciado principalmente pela incorporação da Vanguarda Participações em setembro de 2011.

A margem Ebitda, por sua vez, cresceu de 6,2% para 15,7%.

A incorporação da Vanguarda Participações também beneficiou a receita líquida da companhia, que por sua vez avançou 61,47%, para R$331 milhões.

A dívida bruta da Vanguarda Agro, em 31 de março de 2012, era de R$524 milhões, sendo R$254,3 milhões no curto prazo e R$269,7 milhões no longo prazo. Do total da dívida bruta, 67 % estavam indexados em moeda estrangeira.

Na divulgação dos resultados do quarto trimestre, a companhia havia informado que por não ter atingido índices mínimos de covenants (cláusulas contratuais restritivas de índices financeiros) presentes em alguns contratos financeiros, havia classificado os referidos valores no curto prazo.

— Como se pode observar e dentro do esperado pela administração, foram obtidos todos os waivers (concordância dos bancos), sendo a dívida bruta classificada em 49% no curto prazo e 51% no longo prazo, disse a Vanguarda.

A empresa afirma ainda que está comprometida em melhorar sua estrutura de capital, “através da redução de seu endividamento para níveis considerados aceitáveis pela administração”.

Desta forma, a companhia destaca a redução do endividamento em 21% entre setembro de 2011 e março de 2012. “Considerando dados preliminares de abril de 2012 em função da conclusão da venda das plantas de biodiesel, a uma redução do endividamento bruto da Companhia é de 38%”, completa a Vanguarda.