BiodieselBR

Frustrar ou aliviar: a visão de quem coordena o biodiesel


BiodieselBR.com - 30 ago 2012 - 18:00 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
rodrigo rodrigues_300812
“Como os entendimentos nem sempre são coincidentes entre os envolvidos, tem gente que sai de minha fala frustrado e outros que saem aliviados”, com essa frase Rodrigo Rodrigues resume o efeito que suas palestras causam nos ouvintes. Cuidando do setor de biodiesel desde 2003, o atual o coordenador da Comissão Executiva Interministerial do Biodiesel (CEIB) da Casa Civil, tem experiência de sobra para falar sobre a atual situação do biodiesel no Brasil e sobre o que pode vir nos próximos anos. Por essa razão Rodrigues é um dos palestrantes da Conferência BiodieselBR 2012 e aponta abaixo o que espera do evento e o que podemos esperar de sua palestra.

Ele diz que, além do debate sobre o novo marco regulatório que vai definir as regras referentes à futuros aumentos na mistura obrigatória, há diversos aspectos mais pontuais sobre o programa do biodiesel que são fundamentais para o setor. Entre eles estão os ajustes na mecânica dos leilões de biodiesel, a nova especificação da ANP e as mudanças na instrução normativa do Selo Combustível Social que está para ser anunciada pelo MDA. “Existem essas questões que são importantes e bem mais dinâmicas do que o próprio marco regulatório”, ressalta.

Rodrigues coordenou em 2011 os trabalhos de uma comissão que colheu a opinião de donos usinas, distribuidoras, postos de combustíveis, associações e empresas que trabalham ao longo da cadeia de produção de biodiesel. Esse trabalho auxiliou na criação das bases que integram o projeto do novo marco regulatório para o biodiesel.

Sua participação costuma trazer uma análise sobre os números mais atuais e relevantes sobre a capacidade instalada, a produção de matérias-primas, preços, resultados dos leilões mais recentes e fatos relevantes do setor.

Sobre o aumento de mistura, Rodrigues falou em entrevista à BiodieselBR publicada em fevereiro que “existe um consenso generalizado entre todos os atores de que podemos e devemos ampliar os teores de biodiesel. O problema é quando você pergunta em que condições esse aumento deve ocorrer. Aí a divergência é completa.” Ele ainda colocou lenha na fogueira na questão dos leilões através de uma frase que ficou famosa entre os envolvidos com esse biocombustível: “ou todos os livros de economia que descrevem as leis de oferta e procura estão errados, ou tem algum mecanismo de deturpação em operação no mercado do biodiesel. Uma dessas duas coisas deve estar acontecendo”, numa referência a falta de deságio nos lotes abertos à todas as usinas.

Sobre a importância do evento, Rodrigues esclarece que “no geral, a Conferência BiodieselBR permite reunir os principais stakeholders do PNPB para falar sobre onde estamos com programa e quais são os encaminhamentos necessários do ponto de vista de seus participantes”, avalia, informando que sua expectativa para este ano é que o público consiga sair com um repertório atualizado de informações.

A Conferência
Em sua 8ª edição, trata-se do maior evento dedicado ao biodiesel no Brasil. Durante os dias 1 e 2 de outubro representantes de diversos elos da cadeia produtiva do biodiesel estarão reunidos em São Paulo para debater o tema “O futuro chegou – as mudanças no setor e a adaptação à nova dinâmica”. Mais informações sobre como participar do evento aqui.

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com