PUBLICIDADE
Pesquisa

Congresso sobre biodiesel destaca potencial tecnológico, ambiental e social


Agência CT - 17 abr 2012 - 09:41 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
congresso rede
A conjugação do trinômio tecnologia, meio ambiente e desenvolvimento social marcou a abertura do 5º Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel, realizado simultaneamente ao 8º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel. A solenidade, no Centro de Convenções de Salvador, reuniu mais de 800 participantes e autoridades como o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e o governador da Bahia, Jaques Wagner.

Raupp destacou os investimentos destinados ao setor afirmando que “ao promover a pesquisa científica e tecnológica, estamos afetando a questão ambiental e social deste país”. “Uma das marcas deste governo é levar a tecnologia com respeito ao meio ambiente e preocupação social”, disse.

Durante a cerimônia, o governador Jaques Wagner destacou que 650 mil famílias no estado vivem da agricultura familiar. “Poderíamos fazer uma Petrobras do biocombustível”, comentou.

O silêncio pontuou a reverência do público durante a homenagem póstuma a Expedito José de Sá Parente, considerado o “pai do biodiesel”. O filho, e também cientista, Expedito Jr., falou do prazer de trabalhar com um homem de “grande visão de futuro em tudo que fazia, sempre com muito entusiasmo e a preocupação social”. O ministro Raupp, que conviveu com Parente durante o período em que foram conselheiros do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), em 2006 e 2007, mencionou o papel pioneiro e o poder de persuasão do cientista. “Reconheci nele esse entusiasmo, inclusive ao argumentar tecnicamente em defesa do biodiesel”, concluiu.

Nesta edição, o congresso da Rede Brasileira de Tecnologia Biodiesel (RBTB) publica mais de 800 artigos desenvolvidos com a participação de 700 instituições de ensino, envolvendo mais de mil pesquisadores. Também foi lançado o livro Reologia na Indústria de Biocombustíveis, de Ana Lúcia Gabas (MCTI e USP), Rafael Menezes (MCTI) e Javier Teles Romero (Unesp), reunindo os estudos avançados desenvolvidos para dimensionar equipamentos e processos e assim, promover a economia de energia na produção.

Como um dos palestrantes, Menezes afirmou que mais de R$ 150 milhões foram destinados pelo MCTI a ações de desenvolvimento tecnológico nessa cadeia. O responsável técnico pela RBTB na Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec) do ministério apontou a necessidade de investimento contínuo na formação de pessoal e o papel do encontro na produção de sugestões para o desenvolvimento da área. 
Tags: Rbtb