Participação

As matérias-primas utilizadas no biodiesel por região


BiodieselBR.com - 28 mar 2012 - 10:39

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou esta semana as matérias–primas utilizadas pelas usinas de biodiesel ao longo do primeiro mês de 2012. Os dados trazem uma novidade importante em relação às edições anteriores: além dos totais nacionais, agora os dados as matérias-primas mais usadas pela indústria do biodiesel vêm divididos por região.

Esta é uma solicitação antiga de BiodieselBR e foi atendida apenas parcialmente, os dados não são apresentados por estados, apenas por região. BiodieselBR tem insistido na necessidade do detalhamento desses dados para contribuir com a diminuição da dependência da soja.

Números
Em janeiro o óleo de soja respondeu por 74,5% do biodiesel produzido no Brasil. Isso representa uma alta em relação aos 71,1% de dezembro, mas está bem abaixo dos 82,9% de janeiro passado e dos 80,6% da média de 2011.

O sebo bovino também continua firme na segunda colocação. Com 15,6% no primeiro mês do ano esta gordura animal teve queda em relação aos 18,6% de dezembro, mas alta em relação aos 13,6 de janeiro passado e aos 13,3% da média anual.

A maior alta veio do óleo de algodão que, este mês, chegou 7,7% da demanda – mais do que o dobro de sua participação média no ano passado de 3,1% e uma alta notável em relação ao consumo de dezembro (4,7%) e de janeiro passado (2%).

Regional
Olhando para a distribuição regional das matérias-primas, é possível constatar que a soja domina os mercados do Norte, Sul e Centro-Oeste – participação de 65,4%, 79,8% e 89,9%, respectivamente.

Com variações nas proporções, o Sul e o Centro-Oeste acompanham de perto a composição do mercado nacional de matérias-primas. O mesmo para a Região Norte, embora nele só se produza biodiesel com óleo de soja e sebo bovino.

No Sudeste, a matéria-prima dominante é o sebo que tem 46% do mercado contra 42,2% do óleo de soja. Inesperadamente, a região também foi a que teve maior representatividade do óleo de palma, chegando a 1,1% da produção. Na Região Norte onde – em tese a produção dessa matéria-prima se concentra – ela nem aparece nas estatísticas.

A grande surpresa talvez seja o Nordeste onde o óleo de caroço de algodão tem 50,5% do mercado total contra 48,7% da soja. Os dados indicam que uma grande quantidade matéria-prima das usinas dessa região é importada de estados distantes.

Clique nas imagens para ampliar:
mp-jan-12-anp1
images/mp-jan-12-anp2.png
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1
mp-jan-12-anp1

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com
Gráficos: Dados ANP / Elaboração BiodieselBR