Soja

Brasil já importa soja da Argentina?


Agrolink - 13 jul 2020 - 10:54

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou na última semana o menor estoque de soja dos últimos oito anos. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, os totais apontados são “absolutamente insuficientes para garantir a moagem e produção de farelo e óleo nos últimos dois meses do ano comercial”.

“Falou-se até que já houve uma importação de uma pequena quantidade da Argentina. Isso não só é possível, como provável. Especialmente no Rio Grande do Sul, que teve quebra de produção e tem grande demanda”, afirmam os analistas da T&F.

A primeira pergunta que surge, então, seria: A quanto chegaria esta soja numa indústria do interior do país? A T&F Agroeconômica providenciou um cálculo detalhado – confira na tabela ao final. “Mostramos o passo a passo dos custos, que é muito semelhante ao de trigo, algo usual”, explicam os especialistas.

O prêmio foi extraído do relatório diário da Corretora Kimei da última quinta-feira (09), porque na sexta-feira foi feriado na Argentina. “Por não haver demanda regular, está muito baixo, menos da metade do prêmio da soja nos portos brasileiros. Mesmo assim, o preço da soja argentina posto numa indústria esmagadora brasileira no interior do país custaria algo ao redor de R$ 128,54/saca, cerca de 12,26% acima do preço de R$ 114,50/saca negociado nesta sexta-feira em Passo Fundo, por exemplo”, concluem os analistas da T&F.

20200713 ImportArgentina TABELA

USDA

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) elevou a produção total de soja do Brasil em 2 milhões de toneladas, para um total estimado de 126 milhões de toneladas (MTs) e as exportações ajustadas para incríveis 89 MTs, contra 85 da última atualização.

A Consultoria ARC Mercosul lembra que o ano comercial projetado pelo USDA é de 01 de setembro a 31 de agosto de cada ano.

Leonardo Gottems – Agrolink