Sebo bovino

Ponto de congelamento ganha importância na venda de biodiesel


BiodieselBR.com - 16 mai 2012 - 11:38
tanque entupimento160512A temperatura do ponto de entupimento do filtro a frio (CFPP, na sigla em inglês) deve se tornar uma espécie de fator de desempate no novo formato de leilão do biodiesel. A partir do próximo certame, além do preço, as usinas serão obrigadas a informar a temperatura do congelamento.

Devido à composição de cadeias mais saturadas, o biocombustível a partir do sebo se torna sólido a temperaturas relativamente amenas, o que pode causar dificuldades para o escoamento do produto, sobretudo em regiões mais frias como Sul e Sudeste. Por isso, o novo critério pode se tornar um fator determinante para as distribuidoras no momento da compra.

A preocupação com o ponto de congelamento atinge preferencialmente as usinas que usam a gordura animal como base para a produção de biodiesel. Com cerca de 16% da produção nacional, o biodiesel de sebo, ao contrário de outras fontes vegetais, pode se solidificar em temperaturas facilmente alcançadas no inverno brasileiro, como os 10º. 

Supervisor de Trading da Alesat Combustíveis, Ricardo Gullo Chernicharo reconhece que, se o CFPP for mais baixo, o produto é mais competitivo para certas regiões. Apesar disso, preço e qualidade continuarão como principais critérios. “Não acredito em uma grande mudança prática, porque sabemos o que cada empresa oferta. Mas isso [o CFPP] pode se tornar um diferencial”, explica. “Porém, não se pode deixar o preço de lado, porque o mercado é muito competitivo”, diz. 

Novas regras
A partir de agora, além de informar o CFPP, o modelo novo estabelece que todos os produtores devem apresentar três propostas de volume e preço   em envelopes fechados. Conheça aqui em detalhes como funcionará o novo leilão.

Vinicius Boreki – BiodieselBR.com
Tags: Cfpp L26