Conferência BiodieselBR 2018

Mamona atrai produtores do MT como opção de segunda safra

Mato Grosso aumentou a produção de mamona na safra 2017/18. O resultado consta no boletim de grãos, divulgado, nesta terça-feira, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O Estado, conforme o levantamento, produziu 2,4 mil toneladas, 71,4% a mais que na safra 2016/17, que registrou a produção de 1,4 mil toneladas.

Segundo a Conab, a cultura tem sido opção de segunda safra, principalmente, nas regiões Oeste (1,2 mil hectares) e Sudeste (1,5 mil hectares) do Estado. De acordo com o órgão, o cultivo de mamona em Mato Grosso teve “ótima remuneração oferecida pelo mercado” e 100% da produção foi comprada antecipadamente pelas indústrias.

No Estado, a área cultivada subiu 67,7% entre as duas safras, passando de 1,6 mil hectares para 2,7 mil. “O cultivo da mamona voltou recentemente ao Mato Grosso e a expectativa é que haja aumento de área nas próximas safras”, diz a Conab.

A colheita da mamona, em Mato Grosso, começou em agosto e deve ser encerrada este mês. Segundo a Conab, a tecnologia empregada é “relativamente baixa” e a produtividade média, assim como na safra anterior, deve se manter em 900 quilos por hectare.

No Brasil, as estimativas para a safra 2017/18 é de aumento de área, alcançando 31,8 mil hectares, que representa acréscimo de 13,6% em relação à safra passada, que foi de 28 mil hectares. O país deve produzir pouco mais de 20 mil toneladas na safra atual.

Biodiesel direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal