Mamona

Empresa baiana lança nova variedade de mamona


Rural BR - 05 dez 2011 - 06:47 - Última atualização em: 27 fev 2012 - 13:50

O cultivo da mamona é uma das alternativas mais estáveis para o sistema produtivo dos agricultores familiares do semiárido baiano. Com o intuito de fortalecer esse cenário, a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S.A (EBDA), vinculada a Secretaria da Agricultura (Seagri), lançou uma nova variedade de mamona, a EBDA MPA 34, recomendada para agricultura familiar.

A nova cultivar, desenvolvida por pesquisadores e técnicos da EBDA, chega a ser 20% mais produtiva do que outras variedades similares, como a Nordestina e a Paraguaçu. A EBDA MPA 34 também é totalmente adaptada ao clima do semiárido baiano e possui um fácil manejo, pois, apesar de ser de porte alto, os cachos ficam ao alcance das mãos na época da colheita.

O coordenador do programa de biodiesel da EBDA, Valfredo Vilela, explica que experimentos de campo desenvolvidos entre 2009 e 2010 por técnicos da Empresa, em parceria com agricultores familiares, apontam diversos diferenciais positivos na EBDA MPA 34.

– A cultivar apresenta um alto grau de esgalhamento precoce: enquanto as similares levam cerca de 48 dias para começar a criar galhos, a MPA 34 esgalha com apenas 15 dias – ressalta o técnico. Ele aponta também que a nova variedade é semideiscente, o que significa que o fruto não abre no campo, mas tem facilidade em abrir no beneficiamento, uma característica considerada ideal para a mamona.

O técnico ainda explica que a nova variedade está sendo recomendada para agricultores de toda região do semiárido baiano e norte de Minas Gerais, especialmente para a região de Irecê, na Bahia, pólo produtor da oleaginosa.

– A indicação é que os agricultores plantem a EBDA MPA 34 em consórcio com milho e feijão, para garantir a segurança alimentar e um menor desgaste dos recursos ambientais – explica Vilela.

Segundo o coordenador do Programa Semeando na EBDA, Edson Alva, já estão sendo produzidas sementes da nova variedade de oleaginosa na região de Irecê.

– As sementes serão distribuídas já na próxima safra, em 2012. A estimativa é de que 15 toneladas de sementes sejam direcionadas para os agricultores familiares – ressalta Alva.

Tags: Mamona