Algodão

Oferta do caroço de algodão vai aumentar 16,8% no Mato Grosso


Scot Consultoria - 31 mar 2017 - 09:19

A semeadura do algodão de segunda safra no Mato Grosso – principal produtor nacional – foi concluída no começo desse mês. Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a cultura ocupou 617,24 mil hectares no estado em 2016/17, sendo 533,80 mil hectares na segunda safra, o equivalente a 86,5% da área total.

Considerando primeira e segunda safras, houve aumento de 0,9% na área semeada nesta temporada, em relação à passada. Porém, cabe destacar que houve recuo de 14,1% na área semeada na primeira safra e aumento de 3,7% na segunda safra.

A produção total está estimada 986,62 mil toneladas de algodão em pluma, 12,5% mais que o colhido na safra passada.

Além do incremento de área na segunda safra, a produtividade média deverá ser 14,1% maior que em 2015/2016, com o clima mais favorável neste ciclo.

Com relação ao caroço de algodão, estão previstas 1,50 milhão de toneladas na safra atual, frente a 1,28 milhão de toneladas produzidas anteriormente em Mato Grosso. Crescimento de aproximadamente 16,8%.

A colheita do algodão ganha força no estado a partir de julho. A maior disponibilidade, somada à pressão de baixa sobre os preços do farelo de soja, deverá refletir também nos preços do caroço e farelo de algodão na temporada.

Até lá, a expectativa é de preços mais firmes para o caroço de algodão, principalmente em função da pequena disponibilidade do produto no momento.