PUBLICIDADE
União Europeia

Barreiras da UE no mercado de biodiesel serão examinadas pela OMC


Valor Econômico - 13 mar 2014 - 10:49
UE OMC_130314
A briga entre a União Europeia (UE) e a Argentina em torno do mercado de biodiesel estão esquentando. Hoje, Buenos Aires entrou com um pedido para que a Organização Mundial do Comércio (OMC) instale um painel para examinar a barreira levantada por Bruxelas contra a exportação argentina.

A Argentina é o maior exportador mundial de biodiesel, mas vem enfrentando turbulência desde que a UE estabeleceu tarifas de importação contra o produto vindo do país sul-americano.

A União Europeia decidiu impor impostos às importações de biodiesel vindas da Argentina e da Indonésia pelos próximos 5 anos, alegando que os produtores estavam vendendo no bloco a preços injustamente baixos. A sobretaxa imposta ao produto argentino foi de 24,6%, na média, e de 18,9% para o indonésio.

O governo de Cristina Kirchner reagiu no ano passado pedindo consultas com os europeus. Como o contencioso não foi resolvido, agora pediu que os juízes da OMC examinem se a ação europeia tem base legal.

Para a Argentina, claramente a UE violou as regras e o país tentará provar isso durante a disputa, que normalmente dura quase dois anos.

No ano passado, a UE alegou que empresas argentinas e indonésias se beneficiavam de preços artificialmente baixos de matéria-prima por causa de altas taxas de exportação impostas sobre os grãos e o óleo de soja da Argentina e do óleo de palma da Indonésia.

Assis Moreira – Valor Econômico
Com adaptação BiodieselBR.com