PUBLICIDADE
Energia

Mapeamento das energias renováveis em 2011 no mundo


BiodieselBR.com - 16 abr 2012 - 09:38
pew-pew
Foi publicada na última semana a edição 2011 do estudo “Who’s Winning the Clean Energy Race?” (numa tradução livre: “Quem Está Vencendo a Corra da Energia Limpa?”) que compila dados a respeito dos investimentos em energia renováveis entre os membros do G20 – grupo que reúne os 19 países com as maiores economias do mundo e mais a União Europeia. Essa já é a terceira atualização do estudo lançado em 2009 pelo braço de pesquisas em meio ambiente do PEW Charitable Trusts.

Segundo os dados da pesquisa, no ano passado US$ 263 bilhões foram investidos em projetos relacionados com energias limpas. Um crescimento de 6,5% sobre o resultado do ano anterior e em linha com uma trajetória de crescimento que já dura uma década inteira – desde 2004 os investimentos cresceram estonteantes 600%. O G20 representa 95% dos gastos mundiais com renováveis, embora o estudo preveja que os investimentos em países que não participam do bloco deverão crescer entre 10% a 18% por ano ao longo da próxima década.

O setor solar foi a estrela do ano apresentando um crescimento global de 44% nos investimentos e levando US$ 128 bilhões – quase metade do total. Em apenas 3 anos houve uma redução de 75% no custo dos módulos de energia fotovoltaica o que tem levado a um crescimento relevante no número e ambição de projetos relacionados a essa tecnologia. Apenas no ano passado 30 GW de energia solar nova foram instalados.

Com isso, a capacidade instalada de geração a partir de fontes limpas cresceu 83,5 GigaWatts (GW) durante 2011 – o equivalente a seis Itaipus. Ao todo as fontes renováveis já somam 565 GW no mundo [veja tabela].

Em 2011, os Estados Unidos subiu duas posições no ranking dos maiores investidores e apeou a China da primeira colocação. Os norte-americanos colocaram um total de US$ 48 bilhões no segmento de energias limpas – um aumento de 42% sobre 2010.

Embora menos exuberante, o Brasil também apresentou um crescimento importante no ano passado. Os investimentos foram de US$ 8 bilhões em 2011, quase 16% acima dos US$ 6,9 de 2010.

Os resultados brasileiro e norte-americano fizeram das Américas a região onde os investimentos em fontes alternativas estão crescendo mais rapidamente no mundo: 21% entre 2010 e 2011. Em termos absolutos a campeão ainda é a região que agrega países da Europa, Oriente Médio e África com US$ 99,3 bilhões gastos no ano passado.

Biodiesel
É preciso olhar com uma atenção redobrada para encontrar o biodiesel das estatísticas do PEW, o estudo parece não estar assim tão interessado nesse biocombustível. Primeiro porque a categoria biocombustíveis – na qual o biodiesel está incluído –, não tem se saído tão bem quanto a eólica ou a solar. Ela atingiu seu pico de investimentos em 2006, ano em que atraiu US$ 26,5 bilhões em investimentos e tem caído ano a ano desde então. Em 2011, a categoria ficou com apenas US$ 8,7 bilhões de tudo o que os membros do G20 colocaram em renováveis.

O biodiesel aparece citado nominalmente pouquíssimas vezes. Mas o estudo oferece dados de investimentos de cada país ao longo dos últimos cinco anos (2005 / 2011) que permite fazer algumas comparações interessantes sobre onde os biocombustíveis vêm recebendo maior impulso. Com isso é possível elaborar um ranking dos maiores investidores nessa categoria.

Cerca de 65% de tudo o que a Argentina investiu em energias renováveis nos últimos anos foi para o setor de biocombustíveis. Mas os valores anuais são pequenos – no ano passado foram de apenas US$ 139 milhões.

Apenas mais quatro países possuem investimentos de dois dígitos nessa categoria: Brasil, com 50%, África do Sul com 33%, Estados Unidos co 17%, e Indonésia com 10%.

A capacidade instalada da indústria de biodiesel da Argentina (3,1 bilhão de litros ano) e da Indonésia (2,4 bilhão de litros) entraram nos respectivos perfis estatísticos. No do Brasil, embora esteja mencionado que o país possui a maior capacidade instalada do mundo, o número (6,9 bilhões de litros segundo a ANP) não aparece.

Capacidade global de energia limpa instalada por fonte
Eólica 239 GW
Pequenas Hidroelétricas 184 GW
Biomassa e Resíduos 57 GW
Solar 73 GW
Gerotermal 11 GW
Energia das marés 0,6 GW
Total 565 GW

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com