Biodiesel

Produtos industriais derivados da agricultura crescem apenas 0,6%, segundo o IBGE


Agência Brasil - 07 ago 2008 - 05:46 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:07

O setor de produtos industriais derivados da agricultura cresceu apenas 0,6%, mesmo com os resultados positivos observados em seis dos oito subsetores pesquisados.

A constatação é da Pesquisa Industrial Produção Física – Agroindústria, divulgada hoje (06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estudo constatou, porém, um bom desempenho dos produtos derivados da soja - que em sua totalidade teve expansão de 6,0% -, em decorrência do crescimento da safra e do aumento dos preços, em razão da maior demanda interna e externa pela commoditie.

“A soja, além de ser insumo para fabricação de rações e de óleo comestível, vem sendo utilizada para a produção de biodiesel”, lembrou o IBGE.

Esse crescimento, porém, foi ofuscado pela pequena expansão dos derivados da cana-de-açúcar (apenas 0,4%), explicado em parte pela queda da produção do açúcar cristal (menos 10,8%), devido ao redirecionamento da cana para a produção de etanol, em razão de melhores preços.

Contribuíram ainda para o desempenho de apenas 0,6%, segundo o IBGE, a retração de menos 10,6% na produção de fumo; e as quedas das exportações de trigo: menos 12,4%.

Já o setor de produtos industriais utilizados pela agricultura, de acordo com o instituto, mostrou acréscimo de 20,9%, em razão do aumento na produção de adubos e fertilizantes (10,3%) e de máquinas e equipamentos (43,5%).

“O aumento do setor foi influenciado pela elevação da renda agrícola, em função das elevadas cotações das commodities agrícolas e da safra recorde de grãos em 2007”, informa o IBGE.

Segundo o IBGE, mais capitalizados os agricultores puderam investir em máquinas e equipamentos e ainda comprar adubos e fertilizantes, que são fundamentais para o crescimento da produtividade agrícola.

Nielmar de Oliveira