PUBLICIDADE
cremer cremer
Biodiesel

ANP libera R$ 13 milhões para Núcleo de Competência da UFS


Informe Sergipe - 23 jul 2008 - 05:51 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:06

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) autorizou a Petrobras a liberar cerca de R$ 13 milhões para projetos de desenvolvimento da cadeia de biodiesel de Sergipe. Os recursos vão para o Núcleo Regional de Competência da Universidade Federal de Sergipe e serão utilizados em 16 subprojetos, entre eles, gestão, produção agrícola, pós-colheita, armazenamento e unidade piloto de produção de biodiesel.

Todos esses projetos e mais outros que estão em processo de análise foram construídos no âmbito da Rede Sergipe de Biodiesel, que é coordenada pelo governo do Estado através do Sergipe Parque Tecnológico, com apoio das secretarias de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia e da Agricultura, sendo formada por instituições como Embrapa Tabuleiros Costeiros, Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra de Sergipe, Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado de Sergipe e Sebrae, dentre outras.

Segundo Ashton Vital, gestor de Energia do SergipeTec, os projetos foram encaminhados de forma conjunta para evitar duplicidade e agilizar o processo de liberação. "Além dos recursos destinados ao Centro de Competências da UFS, ainda há cerca de R$ 5 milhões em negociação para serem liberados para o Instituto de Tecnologia e Pesquisas da Universidade Tiradentes, Emdagro e Embrapa", explica ele.

"Esses recursos dão a Sergipe uma posição de destaque no cenário nacional de produção de conhecimento para o biodiesel, transformando o estado em um pólo gerador de tecnologias nessa área", destaca Teófilo de Miranda, presidente do SergipeTec.

Os projetos serão realizados em um período de cinco anos e servirão de base para a pesquisa e desenvolvimento da cadeia de biodiesel sergipana, que está em plena operação. Já foram plantados no estado 3.600 hectares com girassol, consorciado com culturas alimentares típicas da agricultura familiar.

A produção de quatro mil toneladas a serem colhidas em outubro próximo, será adquirida pela Petrobras. Cerca de 3.500 famílias estão envolvidas nessa primeira etapa de implantação do Programa de Biodiesel de Sergipe.