Negócio

Refinarias da Petrobras atingem utilização de 75%, perto do patamar pré-pandemia


Estadão Conteúdo - 09 jun 2020 - 09:45

O Ministério de Minas e Energia (MME) informou que as refinarias da Petrobras estão bem próximas do fator de utilização pré-crise da pandemia da covid-19, atingindo capacidade de 75% nos últimos dias. Antes da pandemia, o patamar era de 77%, disse o MME.

Desde o dia 15 de março, quando a crise foi agravada, o fator de utilização das refinarias da Petrobras entrou em franca queda, chegando a tocar o patamar de 50%. A partir do dia 15 de abril, no entanto, foi verificada uma curva ascendente que chegou ao atual fator de 75%.

A Petrobras tem adequado a produção das refinarias à demanda do mercado, aumentando produtos mais procurados, como óleo combustível e bunker (diesel para navios) e reduzindo os mais afetados pela crise, como o querosene de aviação (QAV).

A recuperação dos mercados asiáticos e o relaxamento do isolamento social no Brasil tem elevado as vendas da estatal, como informado recentemente pela diretora de Refino e Gás da companhia, Anelise Lara.

Funcionários com covid

A Petrobras registrou até o momento 1.089 empregados contaminados por covid-19, sendo que 940 já estão recuperados e 149 se encontram em quarentena, informou o Ministério de Minas e Energia (MME) em seu boletim semanal.

Ao todo, as empresas ligadas ao MME tiveram até agora 1.483 casos de contaminação, sendo 1.196 já recuperados e 287 em quarentena. Também foram registrados 12 óbitos, sendo cinco na Eletrobras, 3 na Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM), 3 na Agência Nacional de Mineração (ANM), e um no próprio ministério.

O monitoramento do MME sobre covid-19 nas empresas que controla foi iniciado no dia 09 de maio, quando havia 258 casos confirmados e 270 pessoas recuperadas.