Bioquerosene

Setor debate desenvolvimento do bioquerosene


BiodieselBR.com - 21 fev 2013 - 17:32 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
reuniao ubrabio_abraba_210213
A União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) se reuniu nesta terça-feira (19) com a Aliança Brasileira para Biocombustíveis de Aviação (Abraba) e agentes do setor. O objetivo era debater a consolidação e o desenvolvimento do bioquerosene na matriz energética renovável do Brasil.

De acordo com a Ubrabio, recentemente foi aprovado um requerimento do senador Rodrigo Rollemberg para a realização de uma audiência pública sobre bioquerosene na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Federal. No entanto, a avaliação é de que o assunto ainda é difuso no governo e que ainda é necessária uma aproximação maior. 

A diversificação de matérias-primas também foi tema da reunião. Segundo o presidente da Curcas Diesel, Mike Lu, são quatro as principais fontes de produção do bioquerosene: as já conhecidas do biodiesel pinhão-manso, óleo de cozinha reciclado e a gordura animal, além da camelina, que é desenvolvida em parceria com a Embrapa Soja como opção para produtores principalmente no Paraná.

Para o representante da Embraer, Guilherme Freire, o principal desafio é atender a demanda crescente de um setor abastecido por uma matéria-prima finita e, por isso, é urgente um marco legal que incentive o uso de biocombustíveis em substituição aos combustíveis fósseis.

PNPB
No mesmo dia, a Ubrabio também esteve reunida com as empresas associadas para tratar do avanço do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB). O debate girou em torno principalmente do aumento imediato da mistura de biodiesel ao diesel fóssil e a implementação do B20 Metropolitano e do Interiorano a partir da Copa do Mundo FIFA 2014.

Com adaptação BiodieselBR.com