Bio

Brasil Ecodiesel fecha 2010 com prejuízo de 22,9 milhões


BiodieselBR.com - 30 mar 2011 - 12:10 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:16

A Brasil Ecodiesel fechou o ano passado com um prejuízo líquido de R$ 22,9 milhões, conforme demonstrações financeiras apresentadas nesta terça-feira (29). O resultado não foi tão ruim quando o registrado em 2009, quando a empresa amargou um prejuízo de R$ 34,9 milhões. Somente no quarto trimestre, o prejuízo líquido foi de R$ 34,4 milhões.

De acordo com a empresa, o resultado de 2010 foi influenciado principalmente por eventos não recorrentes, referentes ao acordo firmado com a Petrobras e a devolução do adiantamento a clientes, que geraram um impacto de R$ 18,5 milhões.

A receita bruta no ano passado foi de R$ 465 milhões, o que corresponde a um crescimento de 14,8% em relação ao valor de 2009. Do total de 2010, R$ 428,1 milhões foram provenientes da venda de de 172,2 milhões de litros de biodiesel, volume 13,3% maior que o faturado no ano anterior.

No quarto trimestre, a receita bruta foi de R$ 60,9 milhões, sendo R$ 41,8 milhões provenientes da venda de 21,5 milhões de litros de biodiesel e R$ 18,9 milhões referentes  a venda de farelo de soja resultante de operações terceirizadas de esmagamento do grão. Como o custo de produção dos 21,5 milhões de litros de biodiesel foi de R$ 56,7 milhões, a operação de biodiesel da empresa deu um resultado negativo de quase 15 milhões de reais.

Preço
A empresa vendeu por aproximadamente R$ 1,95 cada litro de biodiesel que custou R$ 2,64 para produzir. Foi logo após o leilão com entregas no quarto trimestre que o presidência da empresa foi trocada e José Carlos Aguilera voltou a ocupar o cargo de diretor-presidente.

A comercialização de farelo começou no ano passado, com a compra de grãos de soja da agricultura familiar e com operações terceirizadas de esmagamento no Rio Grande do Sul. Foram vendidas 71,5 toneladas de farelo, gerando uma receita de R$ 35,5 milhões, o equivalente a 7,6% do total de 2010.

Com a incorporação da Maeda Agroindustrial, no dia 23 de dezembro, as demonstrações financeiras da Brasil Ecodiesel consideraram sete dias de operação da nova subsidiária. A aquisição faz parte dos planos de diversificação da companhia, que deixou de ser somente produtora de biodiesel. Para não ficar exclusivamente dependente de um mercado regulado, a empresa passou a atuar também em outras áreas do agronegócio.

Ari Silveira - BiodieselBR.com