Selo Combustível Social

As provocações e a situação atual do Selo Combustível Social [Agribio]


BiodieselBR.com - 11 jul 2012 - 17:32 - Última atualização em: 11 jul 2012 - 21:00
Miguel Angelo Simczak Vedana - Congresso Agribio

No último dia 05 de julho, um grupo altamente qualificado formado por mais de 190 participantes esteve reunido na sala de convenções do Marriott Hotel em São Paulo para os debates do Congresso Agribio 2012. O evento foi o primeiro desenhado com a proposta de refletir sobre o aspecto fundamental no qual se baseia o desenho do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB): seu papel como importante ferramenta no processo de inclusão da agricultura familiar brasileira. Este congresso foi realizado pela mesma empresa que edita este portal e a revista BiodieselBR.

Na abertura do evento o diretor-executivo e colunista de BiodieselBR, Miguel Angelo Vedana,  contou à plateia que o evento nasceu da constatação de que o Selo Combustível Social – a parte mais visível do esforço social contido no programa do biodiesel – tinha importância suficiente para merecer um evento inteiramente dedicado a ele. Ele ressaltou ainda que o simples o fato de as inscrições terem se esgotado e a ampla lista de patrocinadores que quiseram associar suas marcas ao tema, são provas suficientes da relevância que o apoio à agricultura familiar adquiriu para o segmento. “Nunca um evento foi patrocinado pelas três entidades que representam o setor de biodiesel: Ubrabio, Aprobio e Abiove. Isso mostra o quanto o setor está preocupado com a agricultura familiar”, disse. Petrobras, BSBios e Camera completaram o rol de patrocinadores da iniciativa de aprimoramento da inclusão social.

Vedana ressaltou que a formatação do evento e dos temas que seriam abordados aconteceu ao longo de meses de conversas com empresas, instituições e representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), parceiro na realização do congresso.

Apesar da temática crítica estabelecida ao longo da programação do evento, o diretor de BiodieselBR fez questão de ressaltar em sua fala de abertura que “o Brasil é o único país no mundo onde produção de energia e inclusão social cabem numa frase. Nenhum outro país teve essa ideia de associar seus programas de biodiesel com a agricultura familiar”, elogiou.

Segundo ele embora seja possível dizer que esse esforço tem sido um sucesso com a conta dos agricultores incluídos chegando à casa da centena de milhar, este é um sucesso que não vem desacompanhado de críticas e questionamentos necessários.

Expectativa
O silêncio atento da plateia se estabeleceu numa crescente durante uma sequência de provocações aos presentes: “O biodiesel está realmente incluindo agricultores familiares ou está apenas comprando daqueles que já estavam incluídos? Por que a meta estabelecida de inclusão social não foi atingida? A velocidade dos ajustes pode ser maior? O bônus pago aos agricultores é justo? A soja é a oleaginosa certa para pequenos agricultores? A mamona tem alguma chance neste programa?”. Apontando esperar que os debates do dia avançassem na direção de acalmar estas inquietações, o evento oficialmente teve início.

A fala foi sucedida por 12 palestras ministradas por nomes cuidadosamente selecionados da indústria de biodiesel, academia e entidades da agricultura familiar. Organizadas em quatro painéis, a programação do congresso buscou jogar luz sobre os importantes aspectos do relacionamento entre empresas, governo e produtores rurais.

Ao longo dos próximos dias BiodieselBR publicará uma série de reportagens com os destaques do Congresso Agribio 2012, o maior evento já realizado no Brasil sobre a inclusão social através do biodiesel.

agribio masv3
agribio masv2
Miguel Angelo Simczak Vedana - Congresso Agribio

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com
Tags: Agribio