Selo Combustível Social

Agricultura familiar fortalece produção de biodiesel no Tocantins


Cenário do Tocantins - 16 mai 2012 - 10:00
CenarioCom a contribuição dos agricultores familiares, a produção tocantinense do biodiesel tende ao crescimento nos próximos anos. Esta é a expectativa do secretário executivo da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro), Ruiter Padua, na abertura do 2º Dia de Campo da Agricultura Familiar na Cadeia Produtiva do Biodiesel, realizado nesta sexta-feira, 23 de março, na Fazenda JK, município de Santa Rosa, região Sudeste do Estado – cerca de 140 quilômetros de Palmas.

Segundo o secretário, o governo pretende investir nos projetos que viabilizem as atividades econômicas no campo, principalmente na agricultura familiar, visando melhorar a qualidade de vida desses produtores – só em Santa Rosa, existem mais de 200 propriedades de agricultores familiares. No Tocantins, hoje, são mais de 42 mil famílias que vivem da pequena produção para o sustento da família.

Em palestras aos produtores, o superintendente de Produção de Energias Limpas, Olímpio Mascarenhas destacou que a produção de soja, amendoim, dentre outras oleaginosas, pode se tornar importante fonte de renda para os pequenos agricultores.

Além de representantes do governo do estado, os produtores da agricultura familiar também ouviram palestras sobre a soja proferidas pelo pesquisador da Embrapa Leonardo Campos, que falou sobre o cultivo de soja em pequenas propriedades (potenciais e limitações), e do engenheiro agrônomo Marcus André Ribeiro, que abordou o “Manejo do Solo na Cultura da Soja”.

Durante todo o evento, quem esteve presente foi o ex-subsecretário de Energias Limpas, Ailton Parente. Ailton sempre foi um dos grandes incentivadores da agricultura familiar, pois, segundo ele, é uma forma de fortalecer a economia do município, gerando renda e emprego.

Produção de Oleaginosas
Através de uma parceria entre Governo e empresas produtoras de bicombustíveis, foi implantado um projeto para incentivar agricultores familiares de municípios das regiões Central e Sudeste do estado a produzirem oleaginosas, destinadas à produção do biodiesel. Em 2012, segundo ano de produção, pequenos agricultores plantaram cerca de seis mil hectares de oleaginosas (soja e amendoim), que serão destinados à produção do combustível.

Atualmente, o projeto incentiva a produção de oleaginosas nas pequenas propriedades dos municípios de Santa Rosa, São Valério, Silvanópolis e de Monte do Carmo. Contudo, segundo informou a coordenadora da Biodiesel, Patrícia Ramos, o intuito é expandir o projeto para outras localidades do Estado.

Selo Combustível Social
De acordo com informações da Coordenação de Biodiesel da Seagro, as empresas produtoras precisam comprar no mínimo 20% de matéria-prima da agricultura familiar para possuir o Selo de Combustível Social. Esse selo faz parte de um conjunto de medidas do Governo Federal, visando estimular a inclusão social do pequeno agricultor nessa importante cadeia produtiva.