PUBLICIDADE
cremer cremer
Nuclear

Energia Nuclear na Pesquisa e Meio Ambiente


BiodieselBR - 02 fev 2006 - 23:00 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:22

Na pesquisa e no ambiente

A utilização de radioisótopos na pesquisa permite obter dados que seriam inviáveis por outros processos. Um grande número de processos físicos e biológicos investigativos emprega material radioativo. Na alimentação animal, por exemplo, é possível verificar e acompanhar o metabolismo de rações e outros alimentos utilizando radioisótopos que emitem radiação ao longo do processo metabólico.

Na pesquisa de plantas, os radioisótopos permitem verificar a absorção de nutrientes e o efeito de microrganismos, enquanto, no estudo de solos, possibilita observar os processos de infiltração de água no solo (lixiviação), bem como o processo de filtragem (percolação), possibilitando a verificação da qualidade do terreno estudado e das formas de melhorar sua produtividade. Vale comentar, ainda que brevemente, mais três aplicações de técnicas nucleares no meio ambiente:

i) a análise por irradiação com nêutrons, que permite medir quantidades extremamente pequenas de poluentes;

ii) o uso de traçadores radioativos para mapear a origem de vazões da água e de contaminantes, o que possibilita obter, entre outras características, o tempo de recarga de aqüíferos, facilitando seu manejo e uso racional;

iii) a esterilização de lixo e dejetos orgânicos, de forma a garantir que não contenham microrganismos nocivos, é particularmente útil no tratamento de esgotos ou de lixo hospitalar.