017

Notas sobre biodiesel


BiodieselBR.com - 19 jul 2007 - 08:20 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:13


2010 - Produção recorde

A produção de biodiesel no Brasil em 2010 deve atingir um patamar histórico. A estimativa é de produzir 2,5 bilhões de litros, o equivalente a 77% de tudo que já foi produzido no país desde 2005 até 2009. A indústria do biocombustível deve ser beneficiada por uma junção de fatores positivos. Primeiro, o ano começou com o aumento do percentual de adição obrigatória ao diesel, de 4% para 5%. Além disso, o país começou a registrar um crescimento no consumo de diesel. Por fim, o Brasil tem visto crescer o número de projetos de uso de B20 e até B100 em frotas cativas. Projetos no Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná estão antecipando o aumento da adição de biodiesel ao diesel em frotas do transporte coletivo urbano e de transporte.


COPA DO MUNDO - Sem biodiesel

Naufragou a idéia de fazer o ônibus da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo desse ano, na África do Sul, rodar com B100. O projeto da Biotechnos, com o apoio da Vale e da Embraco, não conseguiu concluir as negociações para o envio de uma usina de biodiesel móvel para o continente africano a tempo de ser instalada e colocada em operação ainda durante a competição. A iniciativa, no entanto, tem a intenção de utilizar biodiesel na frota que irá atender todas as equipes na Copa de 2014, no Brasil. Segundo Vinícius Puhl, coordenador da Bioplanet, na Copa de 2014 planeja-se implantar 25 miniusinas, uma em cada subsede da competição no país e também em outras cidades que participarão do evento.


MATÉRIA-PRIMA - A soja avança

Não deu outra. Foi só a demanda por biodiesel crescer no Brasil para a participação da soja no mercado também subir. O uso do óleo de soja como matéria-prima pela indústria chegou a 85,58% em abril, segundo dados da ANP. O aumento da participação da soja é conseqüência de vários fatores. Além do crescimento da demanda, o óleo registrou queda de preço no primeiro quadrimestre de 2010. Além disso, a disponibilidade do sebo no mercado, que ocupa o segundo lugar entre as principais matérias-primas do biodiesel, não permite que essa opção acompanhe a evolução da demanda por biodiesel na mesma escala que a soja.


PESQUISA - Aprovado pelas transportadoras

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) apontou que 76% das empresas do setor não relataram problemas nos motores dos veículos em decorrência da mistura do biodiesel ao diesel comum. Apesar da boa avaliação, o relatório indica que 21% das transportadoras tiveram problemas com a mistura, principalmente no início da adição obrigatória. A pesquisa conclui que há indicadores primários de que a adição de biodiesel ao diesel afeta o desempenho e os custos de manutenção dos veículos. E recomenda a realização de estudos prolongados para mensurar os efeitos da mistura.