PUBLICIDADE
cremer cremer
012

Cartas do Leitor - edição 12


BiodieselBR.com - 20 ago 2007 - 12:47 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:09


Revista BiodieselBR edição 12


"Gostaria de parabenizá-los pelo valor informativo das reportagens desta edição da revista BiodieselBR. Sou professor da área de Mecanização Agrícola do curso de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e trabalho com aplicação e uso de biocombustíveis (óleo vegetal) em motores de trator agrícola em Cidade Gaúcha (PR)."
Dr. Reny Adilmar Prestes Lopes
Professor da UEM
Cidade Gaúcha – PR



Segurança nas usinas e pinhão-manso

"Em referência à reportagem “Risco Iminente” [edição 11, pág. 24], julgo que seria interessante haver uma nova publicação futura, com maiores detalhes de como executar serviços de manutenção mecânica e geral nos equipamentos que operam com o processo industrial de biodiesel, em virtude dos inúmeros riscos que possam se apresentar. A respeito do artigo “O alto custo do pinhão-manso” [edição 11, pág. 39], gostaria de informar que a Associação dos Produtores de Pinhão- Manso (APPM), na qual sou diretor técnico, objetiva implantar uma usina comunitária de biodiesel em Londrina, em virtude dos já inúmeros associados que trabalham na produção deste tipo de oleaginosa. No atendimento dos requisitos técnicos desta associação, efetuamos planilhas e estudos de viabilidade técnica e econômica da produção agrícola do pinhão-manso (Jatrophas curcas Linn). De forma geral, queremos parabenizar a equipe pela eficiência, forma e apresentação da revista BiodieselBR, assim como do site BiodieselBR.com."
Richard Fontana
Diretor de tecnologia/gerencial R & Fontana - Consultoria e Planejamento Industrial Ltda. AustenBio Tecnologia Industrial
Londrina – PR



Biodiesel de sebo


"Queremos parabenizar o professor Donato Aranda pelo ótimo artigo “10 vantagens do biodiesel de sebo” [edição 11, pág. 20]. Concordamos em nove dos dez pontos listados e consideramos a gordura animal uma matéria-prima essencial na produção de biodiesel. Mas devido à nossa experiência, contestamos que o Brasil seja o primeiro país no mundo a montar grandes plantas voltadas ao uso do sebo bovino. A BioDiesel International AG (BDI) já ergueu em todo o mundo um grande número de usinas que trabalham com gordura animal. Em 1998 construímos nos Estados Unidos a primeira usina a usar exclusivamente sebo para fabricar biodiesel, conforme a ASTM D6751-08. Em 2001 construímos para a empresa Saria Bio-Industries, na Alemanha, a primeira usina industrial de gordura animal da Europa, que produz biodiesel conforme a especificação EN 14214. Em Motherwell, Escócia, entregamos em 2005 uma usina de biodiesel com capacidade anual de 50 milhões de litros, usando apenas gorduras animais (inclusive material especificado de risco). Essas três usinas representam passos grandes na história de produção de biodiesel a partir de gorduras animais, correspondendo às normas vigentes. Em um total de 30 usinas construídas pela BDI, 17 estão trabalhando com esta matéria-prima."
Hannes Stabla
BioDiesel International AG Desenvolvimento de Negócios Brasil
Curitiba – PR



Etanol x metanol

"Como produzir biodiesel se no próprio Brasil dificilmente você consegue adquirir o álcool anidro? Estou há mais de seis meses buscando metanol aqui no interior do Ceará para poder trabalhar de maneira educacional, mostrando aos alunos as reações químicas de obtenção do biodiesel usando óleo de fritura, e não tenho tido êxito. Resolvi trabalhar com o etanol, tentando elevar sua temperatura a 65-70ºC para tentar reduzir o percentual de água, pois também não consigo etanol anidro. É difícil acreditar que no país que detém a tecnologia do álcool, a própria sociedade não tenha o direito de pagar pelo que quer."
Eriberto de Sá Ponte Junior
Professor de química
Ubajara – CE