PUBLICIDADE
cremer cremer
012

Entrevista: Denílson Ferreira


BiodieselBR.com - 01 set 2007 - 12:33 - Última atualização em: 20 jan 2012 - 11:35
Entrevista: Denílson Ferreira

Transparência e diálogo
No dia 30 de abril, Denílson Ferreira presidiu pela primeira vez a sessão da nova câmara de Oleaginosas e Biodiesel. A BiodieselBR falou com ele sobre o início dos trabalhos. Leia a seguir a entrevista:

BiodieselBR Qual é a importância da câmara setorial?

Denílson Ferreira As câmaras setoriais fazem parte de uma política do Ministério da Agricultura. Elas têm representação tanto do setor público quanto do setor privado. Têm o aspecto importante de dar transparência para as políticas públicas que o governo está realizando e também servem para estabelecer diálogo com instituições privadas e com os demais órgãos do governo. Hoje são 31 câmaras setoriais temáticas, o que permite a capilarização em cada área específica.

Por que foi importante separar a soja em uma câmara específica?

Denílson Ferreira A câmara no seu formato anterior (juntando todas as oleaginosas, soja e biodiesel) acabava sendo tomada pelas discussões da soja, por conseqüência do tamanho da cadeia da soja no Brasil. Isso dificultava a discussão mais ligada ao biodiesel. Houve a necessidade de reformulação das câmaras no ministério e com isso surgiu a possibilidade de uma câmara só para a soja.

Como o senhor vê esse começo de trabalho?
Denílson Ferreira A reestruturação da câmara é recente, foi publicada em Diário Oficial em março. Buscamos estabelecer representação de diferentes setores, o que é importante. É praticamente uma nova câmara. Por enquanto, tivemos a reunião de inauguração, com destaque para a presença do ministro Reinhold Stephanes. E estamos estudando as pautas para as próximas sessões.

Quais são os maiores desafios a ser enfrentados?
Denílson Ferreira A diversificação da matéria-prima certamente é um ponto relevante. No que diz respeito ao Ministério da Agricultura, é o mais importante.