005

Biocamp: Agricultura familiar


BiodieselBR - 10 nov 2007 - 07:41 - Última atualização em: 23 jan 2012 - 11:32

A Biocamp já possui o Selo Combustível Social, um componente de identificação concedido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) aos produtores de biodiesel que promovem a inclusão social e o desenvolvimento regional por meio de geração de emprego e renda para os agricultores familiares enquadrados nos critérios do Pronaf. O projeto engloba cerca de 60 famílias de agricultores familiares, que produzem soja e vendem para a indústria, segundo Moura. No mês de junho, diz o gerente, deve ser iniciado um estudo para ampliar as lavouras de soja desse grupo de agricultores e inserir também outros interessados no projeto.

Sobre os fatores que ainda emperram o desenvolvimento do setor, o gerente da Biocamp afirma que dois pontos merecem atenção especial no momento: os custos das matérias-primas e os tributos que incidem sobre o setor. “As matérias- primas estão com um novo patamar de preços, o que chega a ser preocupante. Além disso, a carga tributária que incide neste ramo de biodiesel é muito pesada.”

Segundo ele, em todo o País, apesar dos bons resultados, as usinas ainda operam com certa cautela, já que qualquer investimento na área é bastante elevado. Moura acredita que as ampliações das usinas começarão a ocorrer assim que o mercado de biodiesel for se estabilizando no cenário interno. “Estamos todos torcendo pelo B5, por exemplo. A iniciativa privada precisa de certezas para operar, para crescer. Hoje em dia, o mercado está totalmente voltado para os leilões da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).”

Como existe uma pressão mundial pelo aumento do consumo de combustíveis renováveis, a Biocamp tem planos de exportar sua produção no futuro. Na opinião do gerente, esse passo é uma questão de tempo. “Como a usina começou a funcionar efetivamente há apenas alguns meses, ainda estamos na fase de registro e a burocracia é muito grande neste setor. Mas o mercado externo está nos nossos planos”, revela ele, completando que o cenário atual é muito favorável ao Brasil no setor de energias renováveis.