PUBLICIDADE
cremer
Produção e consumo

Consumo de biocombustíveis e biomassa quadruplicará até 2035


BiodieselBR.com - 12 nov 2012 - 15:52 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
weo2012 crescimento_121112
A Agência Internacional de Energia (AIE) publicou hoje (12) a mais nova edição de seu “World Energy Outlook” (WEO) – relatório no qual traça tendências globais para o setor de produção e consumo de energia. As projeções do organismo indicam que a demanda global por energia deverá crescer em mais de um terço até 2035, com um avanço notável na energia originada a partir da biomassa (o que inclui os biocombustíveis).

Segundo o sumário executivo do WEO, as fontes renováveis estão ganhando tração e deverão se tornar a segunda fonte mais importante na geração de eletricidade, ficando atrás apenas do carvão mineral. Se isolada apenas as bioenergias modernas, a participação no mercado de energia primária deverá mais do que dobrar até 2035. A categoria de energia primária inclui o consumo nas atividades de transportes, geração de eletricidade e de calor.

O estudo aponta para a consolidação de um mercado global de biocombustíveis. “Os volumes comercializados a nível internacional aumentam”, diz o texto. Considerando tanto os biocombustíveis sólidos (usados para a produção de calor) quanto os líquidos (usados principal no setor de transportes), o comércio global deverá se multiplicar por 6 dentro das próximas duas décadas.

Os maiores mercado serão a União Europeia, os Estados Unidos e o Brasil.

O crescimento virá acompanhado de um substancial aumento no volume de subsídios voltados ao setor. De US$ 88 bilhões gastos com bioenergia no ano passado, o mundo deverá saltar para US$ 240 bilhões até 2035 – desse total cerca de US$ 60 bi serão destinados ao incentivo do uso de biocombustíveis veiculares.

Energia x Alimentos
Ainda de acordo com o documento da AIE, será possível atender toda a demanda por biomassa para fins energéticos “sem competir com a produção alimentar”. Embora, os técnicos da agência façam a ressalva de que convém “tratar com o maior cuidado as implicações da questão de utilização de terrenos” na produção de matérias-primas agrícolas voltadas à indústria de bioenergias.

O WEO destaca que o consumo de recursos hídricos vai se tornar um aspecto fundamental da sustentabilidade da indústria bioenergética.

Apesar do crescimento das fontes de energias renováveis, os combustíveis de origem fóssil vão continuar dominando a matriz energética mundial durante o período observado. A procura por carvão mineral deverá continuar crescendo mais rápido do que todas as outras fontes de energia.

O sumário executivo do WEO 2012 pode ser baixado aqui.

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com