Informações

Governo do RS quer construir usina de biodiesel para cooperativas


BiodieselBR.com - 25 mai 2012 - 11:33 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
tarso250512
O governo do Rio Grande do Sul vai elaborar estudo de viabilidade técnica e econômica para a instalação de uma usina de biodiesel em Fontoura Xavier, a cerca de 200 quilômetros de Porto Alegre. O anúncio foi feito pelo governador Tarso Genro na última quinta-feira em uma reunião com prefeitos e cooperativas, no município de Barros Cassal, a 250 quilômetros da capital.

O estudo deve ser realizado pela Agência Gaúcha do Desenvolvimento e beneficiar as sete cooperativas responsáveis pela produção de 40% da soja gaúcha. A intenção também é usar canola e girassol como matérias-primas. Orçada inicialmente em R$ 150 milhões, a usina, que começa a ser avaliada, deve ter capacidade para esmagar 2,8 mil toneladas de grãos por dia, sugerindo a construção de uma esmagadora no projeto. O anúncio ocorreu junto ao lançamento do Programa Estadual de Correção da Acidez do Solo, que objetiva distribuir 15 toneladas de calcário (usado para aumentar a capacidade de absorção do solo) para 40 mil hectares de lavouras.

“Essas iniciativas têm total apoio do nosso governo, pois promovem o desenvolvimento regional, com inclusão produtiva”, afirmou Genro. “O projeto me pareceu viável, mas precisamos fazer exame de viabilidade técnica e institucional. A ideia é boa para impulsionar o crescimento da região”, diz. Para o prefeito de Fontoura Xavier, José Flávio Godoy da Rosa, a ideia pode fazer com que a região fuja da monocultura. “Temos proposta alternativa a cultura do fumo”, diz.

Paraná
O projeto gaúcho lembra ao lançado pela Copel, em 2010. Na época o governo do Paraná tinha a intenção de construir pequenas fábricas do combustível, favorecendo a agricultura familiar. A Copel elaborou estudo de viabilidade técnica e econômica e encontrou na comercialização da ração o diferencial necessário para desenvolvimento da usina. O projeto piloto seria construído em São Jorge D’oeste. No entanto, a iniciativa foi suspensa em outubro do ano passado.  Com a mudança no governo do Estado não existe qualquer perspectiva que o projeto saia do papel.

A principal diferença entre as iniciativas está no tamanho da usina. Enquanto o Paraná apostava em várias pequenas unidades, o Rio Grande do Sul tem o objetivo de concentrar a produção em uma grande unidade.

BiodieselBR.com