Informações

Deputado questiona negócio entre PBio e BSBios


Veja - 10 set 2013 - 17:38 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
Deputado PBio_BSBios_100913
Depois de ter enterrado cerca de US$ 1 bilhão na escandalosa aquisição da Refinaria de Pasadena – uma sucata avaliada em parcos US$ 180 milhões – no Texas (EUA), a gestão de Sergio Gabrielli na Petrobras está no centro de outra operação nebulosa.

O deputado federal Luiz Carlos Heinze (PP/RS) decidiu pedir a convocação do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, para que ele explique no Congresso a operação em que a estatal comprou 50% de participação em duas usinas de biodiesel do grupo BSBios, em Passo Fundo (RS) e em Marialva (PR).

Em 2009, a Petrobras comprou metade da usina de Marialva por cerca de R$ 55 milhões. Depois, em meados de 2011, adquiriu metade da usina de Passo Fundo por R$ 200 milhões. Conhecedor da área, o deputado levantou informações com usineiros que atestam: a montanha de dinheiro investida pela Petrobras nas aquisições custearia a construção de duas usinas novas do mesmo porte e ainda sobraria verba.

Questionada pelo deputado, a Petrobras não apresentou as justificativas técnicas para tamanho investimento. Heinze diz ter documentos sigilosos que serão usados para confrontar Lobão na futura audiência no Congresso.

No caso Marialva, por exemplo, Heinze estima que a Petrobras pagou R$ 55 milhões para ter metade de uma usina que não custaria mais do que R$ 30 milhões, quando adquirida pelos parceiros da estatal. “A Petrobras mais uma vez jogou dinheiro fora. Por isso vou propor nesta semana a convocação do ministro Lobão, para ele explicar esse negócio absurdo”, diz o deputado.

Lauro Jardim – Veja 
Com adaptação da BiodieselBR.com