Informações

Camera vai construir nova usina de biodiesel


BiodieselBR.com - 14 nov 2012 - 18:14
protocolo Camera_RS_141112
Na tarde dessa quarta-feira (14), a Camera assinou um protocolo de intenções com o governo do Rio Grande do Sul que prevê investimentos numa usina de biodiesel e numa fábrica de metilato de sódio no município de Estrela. A empresa fará investimentos da ordem de R$ 45 milhões.

As instalações vão ocupar uma área de 7 mil m² e começarão a serem construídas já no mês que vem. A previsão é que as obras estejam prontas em setembro de 2013 e que sejam criados 72 empregos diretos.

A futura usina de biodiesel de Estrela deverá ter capacidade para 234 milhões de litros por ano e será integrada à uma unidade de processamento de soja existente já existente no local. Para poder suprir a demanda da nova usina de biodiesel, a esmagadora esta sendo ampliada dos atuais 1,6 mil toneladas/dia para 2 mil toneladas/dia. O investimento está sendo feito com o novo marco regulatório do Biodiesel em mente.

Já a fábrica de metilato é fruto de uma parceria com a DuPont anunciada em março passado. A unidade terá com produção inicial de 15 mil toneladas por ano que será comercializada principalmente junto às usinas de biodiesel da Região Sul. A Dupont já teve uma fábrica de metilato em parceira com a JBS. A unidade foi desativada ano passado. Segundo a Camera, esta parceria é bem diferente da realizada anteriormente pela Dupont, pois a comercialização do metilato ficará sob a responsabilidade da empresa gaúcha.

Os investimentos seguem o novo direcionamento estratégico do grupo empresarial gaúcho que busca diversificar e verticalizar as atividades no mercado de biocombustíveis – em especial no de biodiesel. O protocolo assinado com o governo estadual permitirá equiparar benefícios governamentais oferecidos a outras fábricas do país de forma a assegurar a competitividade das operações. Para tanto a empresa será beneficiada pelo governo do Rio Grande do Sul com o diferimento do ICMS devido na compra de máquinas e equipamentos para a instalação.

As novas unidades deverão incrementar o faturamento de R$ 2,3 bilhões do grupo em R$ 550 milhões anuais.

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com