PUBLICIDADE
Informações

Câmbio pressiona resultado da Granol


Valor Econômico - 12 mar 2012 - 09:21 - Última atualização em: 13 mar 2012 - 13:05

{japopup type="image" content="images/granol-aerea.jpg" title="Granol"}granol-aerea{/japopup}
Uma das maiores processadoras de grãos de capital nacional do país, a Granol, com sede em São Paulo, registrou lucro líquido de R$ 54,967 milhões em 2011, uma queda de 38% em relação aos R$ 89,1 milhões de 2010. A receita líquida subiu de R$ 1,693 bilhão para R$ 1,838 bilhão na mesma comparação. Em comunicado, a empresa informou que, apesar dos crescimentos de 7,7% das vendas em reais e de 14,31% em dólares, na exportação houve queda de 1,85% quando a receita é convertida para a moeda brasileira.

A valorização do real diante do dólar continuou penalizando o negócio, segundo a empresa — que, como esmagadora de grãos, tem grande participação do mercado externo em seus negócios. A Granol atua na industrialização de oleaginosas, sobretudo soja, e tem entre seus principais produtos óleo bruto, óleo refinado, farelos, biodiesel e lecitina de soja.

A Granol tem, no total, cinco complexos industriais que somam capacidade de esmagamento de 2 milhões de toneladas de grãos ede refino de 2,8 milhões de toneladas de óleo por ano. A empresa conta também com duas usinas produtoras de biodiesel, uma fábrica de lecitina em Anápolis (GO), um terminal marítimo e outro fluvial, além de capacidade estática de armazenamento de cerca de 500 mil toneladas de grãos e farelos.

Em 31 de dezembro de 2011, a dívida da empresa com empréstimos e financiamentos atingiu R$ 505,6 milhões (R$ 238,1 milhões de curto prazo), 24% mais que os R$ 406,3 milhões registrados em 31 de dezembro de 2010 (R$ 138,3 milhões de curto prazo). Boa parte do aumento do endividamento derivou dos investimentos feitos em 2011. Em comunicado, a empresa informou que no ano passado realizou expansão de unidades de armazenagem já existentes, adquiriu um novo armazém e começou a obra de uma nova fábrica e de uma planta de cogeração de energia.

Fabiana Batista

Tags: Granol