PUBLICIDADE
Informações

Agrenco pode ter que se desfazer de unidades de Caarapó e Alto Araguaia


Valor Econômico - 05 mar 2012 - 09:53

Dias após anunciar um acordo com produtores e fundos de investimento para retomar a produção na unidade industrial de Alto Araguaia, no Mato Grosso,  a trading de soja Agrenco pode ter de se desfazer da unidade para quitar dívidas. Segundo apurou o Valor, outra usina que pode ser colocada a venda é a de Caarapó.

A Agrenco está em recuperação judicial desde 2008 e interrompeu a produção das unidades industriais em novembro do ano passado.

Em assembleia de credores realizada ontem, foi colocada em votação uma proposta de alteração no plano de recuperação judicial, que incluía a venda das unidades industriais para que a empresa possa fazer frente a seus compromissos financeiros.

A proposta foi aprovada pela maioria dos credores de classe II — que detêm empréstimos com garantia —, mas houve um empate entre os credores classe III (titulares de créditos quirografários).

Com isso, a decisão agora cabe a um juiz da 1ª Vara de Recuperações Judiciais e Falências do Foro Central de São Paulo. A decisão não tem data para sair.

Fontes próximas à negociação afirmam que a parceria entre produtores e fundos de investimentos anunciada pela Agrenco um dia antes da assembleia foi encarada com ceticismo pelos credores.

Os representantes da Agrenco tentaram adiar a assembleia por conta da nova proposta, mas o pedido foi negado pelo credores, já que a empresa não detalhou as características da parceria.

Não foram informados os termos do acordo que recolocaria a unidade em operação, nem o fundo de investimentos que fará o aporte de capital necessário.

Procurada, a Agrenco não atendeu aos pedidos de entrevista.

Natalia Viri

Tags: Agrenco