PUBLICIDADE
cremer
Notícias

Soja cai em Chicago com chuva que deve ajudar safra argentina


Reuters - 24 jan 2023 - 09:18

Os futuros da soja em Chicago caíram hoje (23) pela quarta sessão consecutiva, uma vez que as chuvas nas áreas secas de cultivo da Argentina diminuíram as preocupações com os danos às safras.

O trigo caiu para mínimas de quase 16 meses, já que a neve e a chuva em partes das Grandes Planícies dos EUA trouxeram a umidade necessária para as safras de trigo de inverno, enquanto o milho seguiu o trigo e a soja em baixa.

A soja mais ativa da Bolsa de Chicago fechou em queda de 16,25 centavos, a US$ 14,90 (R$ 77,35) o bushel, depois de atingir US$ 14,79 (R$ 76,78), seu nível mais baixo desde 10 de janeiro.

O trigo perdeu 21,50 centavos para US$ 7,20 (R$ 37,37) o bushel depois de atingir US$ 7,12 (R$ 36,96), seu nível mais baixo desde 30 de setembro de 2021.

O milho caiu 10 centavos para US$ 6,66 (R$ 34,57) por bushel.

Espera-se que as chuvas na Argentina no fim de semana ajudem as lavouras de soja, embora a seca persistente nas últimas semanas já possa ter prejudicado grande parte da safra. Mais chuvas são esperadas até a próxima semana.

“Não espero que as condições da safra na Argentina diminuam daqui para frente. Se alguma coisa, elas vão se estabilizar ou melhorar no próximo mês”, disse Terry Reilly, analista sênior da Futures International.

Estoques apertados de soja dos EUA podem adicionar suporte, disse Jeff French, proprietário da Ag Hedgers.

“Você verá as pessoas entrarem e comprarem esse intervalo e obter alguma proteção para o lado positivo”, disse French. “Está chovendo na Argentina, mas isso não ajuda em nada para nossos suprimentos de safra antiga aqui.”