BiodieselBR

Sandro Barreto: aproximando usinas e distribuidoras


BiodieselBR.com - 18 set 2012 - 11:26 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
transporte-tanque-caminhao-180912
Há pouco menos de dois anos Sandro Barreto se tornou o homem do biodiesel dentro da área comercial da Petrobras. Dentro do mecanismo de comercialização de biodiesel desenhado pelo governo federal, a Petrobras é a engrenagem mais importante: é ela quem compra o produto das usinas e o revende para as distribuidoras. Dessa forma, foi sob a responsabilidade dele que, este ano, mais de 1,4 bilhão de litros saíram das usinas para chegar às distribuidoras.

É a equipe de Sandro que fecha todos os contratos com as usinas e com as distribuidoras e elabora a programação quinzenal de retiradas, disciplinando toda o caminho do setor durante cada trimestre. Não é pouca responsabilidade.

Discutindo ideias
Barreto integra o grupo de palestrantes da edição 2012 da Conferência BiodieselBR. Para ele, o evento é um momento relevante para o setor como um todo. “Acho as discussões de um nível bem elevado, sobre as coisas mais importantes para o setor. É um momento de debater ideias”, resume. Para ele este é um segmento que vem se esforçando para ganhar corpo e esse gênero de debate é fundamental para garantir desenvolvimento. “Trata-se de juntar as principais cabeças do segmento para garantir a evolução”, arremata.

Um ponto importante está no fato de se tratar de um debate setorial de verdade e não de um diálogo de caráter mais limitado entre dois ou mais atores individuais. “Como todo mundo está presente na Conferência, é como se você tivesse uma consciência coletiva falando lá e não posições de empresa A ou empresa B. Isso tem sido muito importante para a Petrobras”, elabora.

Criticidade
Sobre a apresentação que fará no segundo dia do evento – e que terá o título de “Intermediando a relação entre usinas e distribuidoras” –, Sandro diz que embora ela levará dados que já são relativamente bem conhecidos pelo mercado será diferente apresentá-los para a “consciência coletiva”. “É diferente você apresentar para uma empresa ou fazer isso frente a uma plateia bem mais diversificada, porque isso coloca seu trabalho sob crítica”, avalia.

Aproximação
Segundo ele, o principal ponto de sua intervenção dirá respeito a forma como a a Petrobras vem procurando agregar valor ao mercado ao estimular uma maior proximidade entre os fabricantes de biodiesel e os distribuidores de combustíveis. “Tudo o que temos feito nos nossos projetos é com o objetivo de integrar melhor o mercado. O objetivo da Petrobras é fazer tudo o que tem que fazer no mercado de biodiesel sem aparecer demais, com a menor interferência possível no mercado”, completa.

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com
Tags: C2012