Política

Novo Marco: Deputados e usinas tiveram audiência no Mistério da Fazenda


Assessoria - 22 fev 2012 - 14:21 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

Os deputados Osmar Júnior (PC do B-PI) e Jerônimo Goergen (PP-RS), integrantes da Frente Parlamentar do Biodiesel, acompanharam uma comitiva da Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil (Aprobio), em audiência no Ministério da Fazenda para tratar do novo marco regulatório para o setor de Biodiesel no Brasil. “A implantação de um novo Marco Regulatório vai garantir condições para ampliar o consumo e a produção de biodiesel no País, que tem grande potencial de crescimento“, diz Osmar.

Segundo ele, o Brasil teve um avanço extraordinário neste setor. “O marco regulatório pode estruturar, além de incentivar a produção de biodiesel por meio da ampliação da mistura do combustível limpo no diesel mineral utilizado em todo o país”. A mistura, que hoje está em 5%, já causou impacto ambiental positivo. "A ideia é garantir ela chegue a 10% até 2014 ano da Copa do Mundo no Brasil”. Para o parlamentar, esse aumento e a crescente necessidade de matéria prima vai gerar mais emprego e renda. “ Isso quer dizer que além do impacto ambiental, teremos um impacto social muito grande”.

Segundo o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB), todo o diesel mineral comercializado no país tem 5% de adição de biodiesel. As perspectivas são de se chegar em 2014 com 10% de mistura e em 2020 com 20%, a exemplo do que prevê a Europa para seus países, além de Argentina e Colômbia na América Latina.

O presidente da Frente Parlamentar, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), disse que os benefícios do Programa para o meio ambiente e à agricultura familiar são enormes e a população brasileira não pode esperar mais para usufruí-los.