Leilões de biodiesel

Leilão de biodiesel tem menos de 810 mil m³ negociados no primeiro dia


BiodieselBR.com - 08 abr 2019 - 17:58

O Leilão 66 certamente terá seu lugar na história do setor de biodiesel. Mas não por bons motivos. A Etapa 3 do processo terminou com mais uma decepção para o setor de biodiesel. As compras das distribuidoras no primeiro dia de aquisições para o mercado compulsório – justamente aquele onde elas compram a maior parte do biodiesel que vão consumir ao longo do bimestre – ficaram em magros de 809,8 milhões de litros.

O resultado fica bem abaixo da expectativa de BiodieselBR.com, que previa uma negociação próxima dos 890 milhões de litros.

Vale ressaltar, no entanto, que o volume arrematado hoje habilita as distribuidoras a comprarem mais 202,4 milhões de litros de biodiesel na Etapa 5, marcada para acontecer nessa terça-feira (09). Isso coloca o teto de compras do L66 um pouco acima de 1,01 bilhão de litros.

Com 283 milhões de litros de biodiesel ainda sem comprador, não há qualquer perigo da demanda exceder a oferta das usinas. A expectativa de BiodieselBR.com era que o certame negociasse cerca de 950 milhões de litros. Com a fraca demanda da Etapa 3, a previsão foi ajustada para 930 milhões de litros.

Caótico

Originalmente, a Etapa 3 deveria ter acontecido na última quarta-feira (03) só que a enorme trapalhada que que se armou depois da decisão da ANP de prorrogar a Etapa 2 não só acabou levando a sucessivos adiamentos no restante do processo de negociação do biodiesel como, ainda, levou os fabricantes a sacrificarem uma parte substancial de seu potencial de ganho para o terceiro bimestre.

Perto disso, a Etapa 3 até que transcorreu normalmente. Ela foi aberta às 10h00 como esperado e progrediu de forma razoavelmente tranquila, fechando a primeira hora com 429,2 milhões de litros comprados. Praticamente empatado com o certame anterior que adquiriu 504 milhões de litros nesse mesmo período.

Logo no começo de tarde, no entanto, as distribuidoras passaram a pisar no freio e fazer menos compras seguindo quase em ponto morto até que o processo se encerrasse às 15h45.

Vencedoras

Exceto pela Bio Óleo, que não conseguiu vender nada dos dois milhões de litros que colocou à disposição do mercado, todas as usinas com Selo Combustível Social que fizeram ofertas venderam ao menos um pouco de biodiesel. Um grupo de 10 usinas tiveram suas ofertas totalmente esgotadas das quais cinco tiveram 100% de sua capacidade produtiva para o bimestre arrematada.

A Granol de Anápolis (GO) foi a usina que mais vendeu biodiesel na rodada de hoje com um pouco mais de 55 milhões de litros arrematados ao preço médio de R$ 2.385,14 por m³. A unidade ainda tem praticamente 25 milhões de litros de sua oferta de 80 milhões de litros disponível para venda amanhã.

O preço médio pago pelas distribuidoras pelo biodiesel está em R$ 2.317,73. Até esse momento, o L66 movimentou cerca de R$ 1,87 bilhão.

O resultado parcial do Leilão 66 pode ser conferido clicando aqui.

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com{/viewonly}