Leilões de biodiesel

Distribuidoras quase esgotam oferta do leilão complementar


BiodieselBR.com - 05 set 2019 - 17:20

O apetite das distribuidoras por biodiesel parece que não tem fim. Elas praticamente esgotaram todo o biodiesel que as usinas ofertaram para a rodada complementar do 68º Leilão de Biodiesel (L68C) já no primeiro dia de negociações. No total, foram arrematados um pouco além de 18 milhões de litros; cerca de 96% do volume disponibilizado ontem.

Tudo bem que os 18,8 milhões de litros colocados à venda pelas usinas não eram propriamente um banquete. Mas é preciso levar em consideração que menos de três semanas atrás as distribuidoras já haviam comprado 1.138,4 milhares de m³ de biodiesel.

Sobram para amanhã somente 750 m³. São 150 m³ da Prisma e 600 da Caibiense. Em teoria, esse volume restante deveria, também, atender ao leilão de estoque marcado para a próxima quarta-feira (11).

A disputa fez com que o preço médio do biodiesel no L68C atingisse a marca de R$ 3.234,34 – 12,2% acima do preço médio apurado no pregão regular – o que assegurou uma movimentação financeira pouco abaixo de R$ 58,4 milhões para as 9 usinas participantes do certamente.

Grande vencedora

A ADM de Rondonópolis foi, sem sombra de dúvida, a grande vencedora do dia. A usina não apenas teve o maior volume de biodiesel arrematado, esgotando os 5 milhões de litros de sua oferta, como ainda pegou o maior preço da rodada. Cada m³ de biodiesel da ADM foi negociado por R$ 3.407,00 garantindo um faturamento de até R$ 17 milhões para a empresa.

Com as vendas de hoje, o L68 – somados as etapas regulares e complementares – já negociou quase 1.156,5 bilhões de litros de biodiesel e movimentou R$ 3,34 bilhões.

Veja aqui o resultado do leilão complementar. 

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com